Mercado aumenta previsão da inflação para 8,23%

.

Alta na conta de luz tem influenciado no preço repassado ao consumidor

Alta na conta de luz tem influenciado no preço repassado ao consumidor

Os economistas do mercado financeiro voltaram a aumentar a projeção média da inflação em 2015. Segundo o boletim semanal Focus, divulgado nesta segunda-feira pelo Banco Central (BC), a previsão do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu de 8,13% para 8,23%. A projeção está muito acima do teto da meta, de 6,5%, e ainda mais longe do centro da meta, de 4,5%. Para 2016, contudo, a previsão ficou inalterada em 5,6%.

Em março, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontou para a elevação de 1,32% nos preços ao consumidor ante fevereiro, e 8,13% no acumulado de doze meses. A alta dos preços é puxada pelo aumento nas contas de luz e água e do dólar.

O relatório também mostrou que a estimativa para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2015 recuou de 1,01% para 1,03% negativo. Caso a previsão esteja certa, será o pior resultado em 25 anos – em 1990, o PIB registrou uma queda de 4,35%.

Leia mais:Inflação sobe 1,32% em março e em 12 meses acumula alta de 8,13%

FMI prevê retração de 1% da economia brasileira em 2015

Já a expectativa para a taxa Selic permanece em 13,25% ao ano para o fim de 2015. Para o término de 2016, a previsão ficou em 11,5%. Os analistas também apostam na possibilidade de um recuo na taxa de câmbio, de 3,25 para 3,21 reais por dólar. A previsão é de que o dólar termine o ano que vem valendo 3,30 reais.

(Da Redação do Contas Abertas)

Deixe um comentário