Meirelles libera PMDB para formar chapa ao governo de Goiás sem o seu nome

Stênio Ribeiro
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, comunicou hoje (11) ao Diretório Regional do PMDB de Goiás que não pode tomar nenhuma decisão no momento sobre se concorre ou não à sucessão do governo estadual, em outubro deste ano. O comunicado foi em resposta a apelos do PMDB regional – particularmente do prefeito de Goiânia, Íris Resende – para que antecipasse sua decisão.

De acordo com nota à imprensa, divulgada por sua assessoria no BC, Meirelles ressaltou que suas responsabilidades à frente da autoridade monetária, com vistas à preservação do equilíbrio macroeconômico do país, “não permitem, todavia, a antecipação da decisão sobre o meu futuro profissional”.

Meirelles comunicou ao PMDB goiano que entende as razões políticas que levam alguns integrantes do partido a considerar a necessidade de construir agora uma candidatura ao governo do estado. Por isso, tomava “a decisão de liberar o PMDB de Goiás de qualquer compromisso” de dar prioridade ao seu nome e deixava seus partidários “à vontade para comporem a chapa ao governo imediatamente, se assim julgarem necessário, sem a minha participação”.

Ele reafirmou que se sente honrado e grato ao PMDB por ter lhe oferecido a possibilidade de disputar o mais alto cargo de Goiás, agradeceu “o apoio e o carinho” que recebeu em todo o estado – “independentemente de quaisquer decisões que venham a ser tomadas” – e reafirmou que qualquer decisão sobre seu futuro será anunciada só no final de março.

Edição: João Carlos Rodrigues

Deixe um comentário