Marina Silva anunciará saída do PV em julho

A previsão é que a deputada só se filie novamente a um partido em 2013, depois das eleições municipais.
 
A ex-senadora Marina Silva irá promover na  quarta-feira, 6, uma plenária com seu grupo dentro do PV para anunciar que deixará o partido. Sua saída será oficializada no dia seguinte.

Ela se reuniu com o deputado federal Alfredo Sirkis e o ex-deputado Fernando Gabeira na noite de domingo, 26, para articular os rumos de sua candidatura à presidência em 2014. A previsão é que Marina só se filie novamente a um partido em 2013, depois das eleições municipais de 2012.

Não serão todos os aliados da ex-senadora dentro do PV que também deixarão o partido. Os nomes ainda serão definidos. A estratégia do grupo de Marina é deixar um bom número de descontentes com a direção nacional dentro do partido, para derrubar a Executiva Nacional e articular um possível retorno de Marina em 2013. Se a estratégia não der certo, o grupo formará um novo partido. Apesar disso, Marina se diz contra a criação de uma nova legenda. Sarkis e Gabeira ainda têm destinos indefinidos.

Caso um novo partido seja fundado, os dissidentes do Partido Verde pretendem recorrer ao capital eleitoral de Marina para contornar problemas que poderiam atrapalhar a campanha de 2014, como por exemplo, a falta de tempo na TV e no rádio.  O bom desempenho da ex-senadora nas eleições passadas — ela conquistou cerca de 20 milhões de votos — ajudaria na formação de alianças com outros partidos.

A ex-senadora já está decidida a deixar o partido por seu descontentamento com a direção nacional e pela falta de espaço nas decisões da legenda. O grupo de Marina pede a saída do presidente nacional, José Luiz Penna, que ocupa a função há 12 anos. Eles cobram ainda eleições para os diretórios municipais e um prazo de mandato para a Executiva Nacional.

 Fonte: opiniaoenoticia.com.br

Deixe um comentário