Marina defende reforma tributária e coloca-se como terceira via

Por Mário Coelho – congressoemfoco.com.br

A senadora Marina Silva (PV-AC), pré-candidata à presidência da República, defendeu nesta terça-feira a aprovação de uma reforma tributária pelo Congresso. Ao falar para uma platéia de empresários durante sabatina promovida pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), ela também defendeu que os modelos usados pela política e na Previdência Social sejam modificados. Além disso, Marina se colocou como uma candidata representando uma terceira via na eleição de outubro.

Durante a sabatina, Marina disse que é possível fazer a reforma tributária, mas antecipou que é o processo é complicado. Ela lembrou que os governos de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e Lula (PT) tentaram aprovar um novo sistema. “Não é fácil, tem 16 anos que essa questão entrou na agenda como sendo importante e estratégica. As pessoas assumem o compromisso com a reforma e, quando ganham, fazem a reforma do compromisso e não a reforma que precisa ser feita”, disse Marina.

Marina bateu na tecla do desenvolvimento sustentável no seu discurso. Usando variações do slogan do adversário José Serra (PSDB) – “nós sabemos que podemos fazer mais e melhor” -, ela comentou sobre a reforma do código florestal. A senadora é contrária à proposta que transfere da União para os Estados a competência de determinar as áreas de preservação permanentes. “Tenho dito que estamos vivendo um apagão de recursos humanos. O Brasil está carente de recursos humanos e de ampliarmos cada vez mais a nossa base de conhecimento tecnológico para que possamos crescer de forma duradoura”, afirmou.

Deixe um comentário