Marina cobra apresentação de programa de governo de candidatos à Presidência

Daniel Mello
Repórter da Agência Brasil

São Paulo – A senadora Marina Silva (PV) disse hoje (6) que os candidatos que disputam o segundo turno das eleições presidenciais devem apresentar um plano de governo definitivo. Marina foi a terceira colocada no primeiro turno das eleições, com 19,6 milhões de votos e agora os candidatos que disputam o segundo turno, Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB), buscam o seu apoio.

“Em um país como o nosso não pode pretender ser presidente quem não tem um programa”, ressaltou em entrevista coletiva para explicar como será o processo que definirá se ela e seu partido apoiarão Dilma ou Serra.

Para Marina essa nova etapa do processo eleitoral concede uma outra “chance” para que os dois candidatos que foram seus adversários estabeleçam compromissos. “Tiveram agora uma segunda chance e a sociedade, com certeza, vai estar de olho para verificar de fato essa segunda chance os fará se comprometer com questões relevantes para a sociedade”.

A votação expressiva que obteve e a derrota nas urnas de políticos tradicionais que tentaram a reeleição para o senado, como Tasso Jereissati (PSDB-CE) e Artur Virgílio (PSDB-AM), são sinais, segundo Marina, de que “as pessoas não querem mais saber da política velha”.

Por isso, ela defendeu uma mudança real de postura dos presidenciáveis para conseguir o apoio e de seus eleitores. “Não basta manifestações, intenções, é preciso que haja uma internalização em termos programáticos das questões que foram levantadas”.

A decisão sobre o candidato que será apoiado pelo PV no segundo turno será tomada no próximo dia 17 em uma convenção do partido. Marina espera que a sua decisão pessoal, que também será definida em um processo de discussão com aliados políticos e com a sociedade civil, “possa convergir com a decisão do partido”. Mas não afastou a hipótese de optar para um lado diferente do PV.

Edição: Rivadavia Severo

Deixe um comentário