Saúde  

Mais próximo da cura da AIDS

Médicos conseguem reativar células dormentes do vírus HIV, que antes eram imunes aos efeitos dos antirretrovirais. Da ‘Economist’*.

Pesquisadores da AIDS, muitos dos quais estão reunidos nessa semana em Roma para um evento da International AIDS Society, estão felizes, e com razão, pelo progresso de suas pesquisas. O uso de drogas antirretrovirais, em particular, não só revolucionou o tratamento da infecção do HIV, como também ofereceu a possibilidade de estancar a multiplicação do vírus. O paciente que não interromper o tratamento ou desenvolver resistência pode contar com uma vida quase tão longa quanto a de um indivíduo não contaminado.

Mas por mais que sejam ótimos em manter a carga viral baixa, antirretrovirais nunca destroem o vírus completamente, logo não curam o paciente de uma vez por todas. Há duas razões para isto. Uma é que apesar de o HIV se reproduzir principalmente em células do sistema imunológico chamadas células T, ele também se instala em certas células cerebrais, intestinais e linfáticas. Nessas células o vírus está protegido por mecanismos que não são, até agora, completamente entendidos. A outra é que até em células T o vírus por vezes para de se reproduzir e entra em estado dormente. Uma vez que os antirretrovirais funcionam intervindo no processo de replicação, os vírus em estado de dormência são imunes a seus efeitos. Caso pare de tomar a medicação, um vírus dormente acordará e rapidamente recontaminará seu hospedeiro.

Mas há uma luz no fim do túnel. Muitos pesquisadores estão abordando a questão dos vírus dormentes de modo contraintuitivo. Eles estão tentando despertar os vírus de modo a aumentar, ao invés de reduzir, a quantidade de HIV no corpo do paciente. O raciocínio é que os vírus despertos matarão as células em questão (logo se matando também) ou encorajarão o sistema imunológico a atacar tais células.

Nenhum estudo publicado até agora conseguiu reativar todo o HIV dormente num ser humano ou numa cultura de células, mas ainda assim tratam-se de passos animadores. Alguns médicos já suspeitam que a reativação total não seja necessária. Se aos novos tratamentos escaparem cópias latentes de difícil ativação do vírus, essas cópias deverão, de todo modo, oferecer menos risco de se reativarem e replicarem naturalmente por estarem num estado mais profundo de dormência.

Infelizmente, nenhuma das drogas atuais lida com a outra parte do problema: os vírus no cérebro, intestino e nódulos linfáticos. Mas muitos profissionais do ramo consideram que a dormência das células T é uma causa mais comum de recaída do que o HIV nesses tecidos reservatórios. Se for possível lidar com esta questão, um grande passo em direção ao conhecimento definitivo da pesquisa do HIV terá sido dado na busca por uma cura rápida e eficiente.

*Texto adaptado para o Opinião e Notícia por Eduardo Sá

 

Deixe um comentário

7 comentários para “Mais próximo da cura da AIDS”

  1. ? Cesar disse:

    No caso de pessoas que transmitem essa peste dessa doença ,isso não seria causa de ser preso , pois graças a Deus eu não tenho essa porra , mas no caso de uma pessoa transmitir essa doença de forma proposital , na minha opinião seria ser PIOR do que um criminoso , todo mundo que vive com essa porra de doença diz sofrer com preconceitos , ficam com medo de saberem que tem isso aí , muitas pessoas ja disseram que pegou de pessoas que ja sabiam , pois ninguem consegue identificar quem tem ou não , posso até estar enganado pois apenas estudei sobre essa doença na escola e com trabalhos em feras de Ciências , a cura pode ser complicada de se alcançar , MAS não impossível , se Deus quiser ele cura essa porcaria quando ele quiser , mas infelizmente essa doença de gay , foi o grande caus na humanidade , e depois uns SEM NOÇÃO diz que a liberdade é para todos , a putaria dos viados deu nessa porra aí .

  2. ? Sandro Nobre disse:

    Prezados(as) Senhores(as),

    Moro em São Luís/MA, tenho uma distribuidora de remédios para curar doenças, que até então, não tinham cura no Brasil, como VITILIGO, ASMA, RINITE, HEPATITE B e C, etc.
    Em minhas pesquisas sobre novos medicamentos que poderíamos trazer para o nosso país, encontrei em uma reportagem da BBC África, um texto interessante, que falava da cura para o HIV/AIDS, através do Doutor Jeremiah Abalaka. Prontamente consegui contato com sua equipe e embarquei para a Nigéria, onde fiquei por 33 dias.
    Após muita relutância, consegui com um membro de sua equipe, o seu Biólogo, de nome Michael, firmar uma parceria para vender suas ervas no Brasil.
    Consegui aqui no meu Estado, Maranhão, um voluntario para testar o tratamento com as referidas ervas. Ele tem o HIV/AIDS ha 5 anos, e já havia desistido do tratamento convencional, estava rendido…
    No inicio do tratamento, o paciente/voluntario, tinha uma aparências muito debilitada, com a pele amarela, magro e se queixando de um extremo cansaço. Sua carga viral antes do inicio dos testes, era de 88.000. Depois de 30 dias de tratamento, sua carga viral já estava em 2.200, sua cor estava avermelhada, corado, e ele já havia engordado 4,600 kg. No dia 03/11/2012, ele vai fazer o teste final. Com certeza vai dar “negativo”!
    Atualmente, o tratamento padrão contra HIV/AIDS é feito com o coquetel de drogas. Essa combinação de medicamentos mantém as pessoas saudáveis porque impede a replicação do vírus no sangue, mas não cura em definitivo, porque o vírus HIV fica escondido dentro das células em estado latente. Entretanto, se o tratamento for suspenso, em menos de uma semana o vírus volta a se multiplicar, e se a imunidade do infectado estiver baixa, qualquer outro vírus ou bactéria oportunista pode fazer o maior estrago, muita das vezes pode até levar o individuo a óbito.
    As ervas Nigerianas, quebram a latência do vírus, que começa a se multiplicar e sai das células (onde estava “escondido”). – Quando isso acontece, o chá das ervas junto com o coquetel (retrovirais) conseguem eliminá-lo em definitivo.
    Para saber o tempo de tratamento de cada pessoa, tenho que conversar com ele, e saber de alguns detalhes, para que o Dr. Michael, aquele BIÓLOGO Nigeriano que lhe falei, possa dizer o procedimento do tratamento, a palavra final é dele…
    O período de tratamento pode variar de 15 dias até 03 meses, dependendo do estado físico do individuo e o tempo que ele tem de contaminado.
    Estou mandando alguns links que falam sobre a cura.
    Desde já, coloco-me a sua disposição para esclarecer qualquer duvida.

    Atenciosamente,

    Sandro Nobre. 87239149 ou 81225233

    Contato: sandronobre1545@hotmail.com
    (98)

    LINKS PARA SUA CONSULTA:
    http://www.versura.blogspot.com.br/2012/10/a-cura-da-aids-sida.html

    http://news.bbc.co.uk/2/hi/world/africa/740523.stm

    http://www.nairaland.net/mobile/thread.php?topic_id=686

    http://www.word-power.co.uk/books/the-first-decade-of-safe-amp-effective-hiv-vaccines-I9781607411437/

  3. ? Reginaldo disse:

    SE TODOS OS PAÍSES FIZESSEM COMO O BRASIL QUEBRANDO AS PATENTES DOS REMEDIOS PARA A AIDS ELE DEIXARIA DE SER INTERESSANTE PARA A INDUSTRIA FARAMACEUTICAS OS REMEDIOS FICARIAM BARATOS E NAO MAIS VIAVEL QUE SÃO LOBISTAS DOS GOVERNOS DO MUNDO TODO ,PORQUE EU ACHO QUE JA EXISTE A CURA MAS POR INTERESSE DESSES FDP QUE SO PENSAM EM DINHEIRO A CURA NAO É LUCRATIVA PARA OS BOLSOS DOS MESMOS E ALGUM DIA QUE ESTA PERTO SE DEUS QUISER A CURA APARECERA,ELES VÃO INVENTAR UMA OUTRA DOENÇA PIOR QUE O HIV PARA GANHAR DINHEIRO

  4. ? Ronalde disse:

    TENHO UMA GRANDE FÉ QUE LOGO TEREMOS ESSA CURA E ASSIM IREMOS PARA COM O PRECONCETO CONTRA AQUELAS PESSAS QUE POSSUI ESSE VIRUS.

  5. ? Rui disse:

    Tenho Fé e acredito que CURA do hiv está para muito breve.

    Força!!!!

  6. ? Debora disse:

    Tenho fé que a cura jah esta ai.

  7. ? Debora disse:

    Poxa fico feliz de verdade peguei o virusem 2008 com meu segundo namorado ele passou de proposito ja sabia que tinha me enganou fiquei gravida em 2010 tive a minha bebezinha fiquei super triste em saber q sou portadora do virus, sei que Deus esta agindo e com essas novas pesquisas fiquei super feliz da vida eu to me tratando pois quero viver e quero poder criar minha filha que hoje ta com 5 meses de vida ela é muito fofa!! parabens pela pesquisa.