Lula voltará articular base aliada, em Brasília

Fonte: opiniaoenoticia.com.br

Com a esclarecida pretensão de atuar na administração federal, o ex-presidente Lula deve assumir, a partir de fevereiro, a difícil tarefa de manter a base aliada do governo Dilma unida através de articulações políticas. A informação foi anunciada na segunda-feira, 21, pelo ex-ministro e diretor do Instituto Lula, Paulo Vannuchi.

“Lula vai jogar toda sua energia para a manutenção e a consolidação da aliança. Fazer uma agenda de conversas, ver quais são as questões, onde estão as disputas, como fazer para compor as forças”, afirmou Vannuchi.

Leia também: Lula é eleito o político mais corrupto do país Leia também: A adoração a Lula

 

O governador Eduardo Campos (PE), do PSB, um dos nomes cotados para o Palácio do Planalto, seria a principal ameaça vislumbrada pelos petistas ao projeto do partido para as eleições de 2014. Entretanto, segundo auxiliares, Lula afirma que Campos não tem pretensão de romper com o PT. De qualquer forma, o ex-presidente deve se empenhar junto ao socialista para manter a união dos aliados.

“Lula tem um papel político a cumprir na constituição da nossa base política e social para 2014?, disse o ex-ministro Luiz Dulci, também diretor do Instituto Lula.

Além da articulação no Congresso, Lula deve se encontrar com a presidente nos próximos dias para discutir propostas para tentar “destravar” a economia. Lula também mostra interesse na administração de Fernando Haddad em São Paulo. Na segunda-feira, 21, o ex-presidente se reuniu com parte do secretariado de Haddad, ocasião em que traçou diretrizes para a gestão petista na capital paulista.

Deixe um comentário