Lula volta a Brasília para atuar no governo Dilma

Líder do DEM no Senado ironiza a ‘volta’ de Lula a Brasília dizendo que o governo foi terceirizado.
 
Menos de cinco meses após transmitir o cargo dizendo que não iria se meter no mandato da sua sucessora, o ex-presidente Lula assumiu o papel de articulador político no dia-a-dia do governo Dilma Rousseff.

A revista Veja diz que, sob a desculpa de tratar da reforma política, Lula tem participado de reuniões com presidentes de partidos aliados, deputados e senadores governistas e levado recados à presidente Dilma.

Governo ‘terceirizado’?
Uma das funções assumidas por Lula foi estruturar a blindagem do ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, ora alvo de denúncias. Na terça-feira, 24, Lula se reuniu com senadores do PT para tratar do assunto. Nesta quarta, 25, a reunião foi com líderes da bancada governista na casa do presidente do Senado, José Sarney.

Outra função do ex-presidente tem sido apaziguar os ânimos de deputados e senadores da base governista que reclamam do distanciamento entre o Planalto e o Congresso. O líder do DEM no Senado, Demóstenes Torres (GO), ironiza a “volta” de Lula a Brasília dizendo que o governo foi terceirizado: “O Lula já não pode ser chamado de ex-presidente, porque ele passou a dividir o poder com a Dilma, diante da omissão dela em gerenciar a crise política”.

Fonte: opiniaoenoticia.com.br

Deixe um comentário