Brasil  

Lula nega mais uma vez o mensalão

Em entrevista ao jornal norte-americano The New York Times, o ex-presidente Lula reiterou a sua versão de que o mensalão, maior escândalo de corrupção do seu governo, não existiu. A reportagem foi publicada neste final de semana.

Lula argumentou que, quando presidente, já tinha apoio suficiente do Congresso e não precisaria comprar votos em troca de suporte, ressaltando ainda que vai aceitar o resultado do julgamento do mensalão, que está em curso no Supremo Tribunal Federal. “Se alguém é culpado, deve ser punido e se alguém for considerado inocente, deve ser absolvido”, afirmou.

Como agir no papel de ex-presidente?

 

A demora de sete anos para que o caso fosse julgado é considerada pela reportagem como “reflexo do ritmo lento da Justiça brasileira”, que também descreve o escândalo como um dos momentos mais críticos para o PT. “Mais de trinta políticos, incluindo alguns dos principais assessores de Lula, como José Dirceu, estão implicados no escândalo de compra de votos”, afirma a reportagem.

A entrevista de Lula também abordou as eleições presidenciais de 2014 no Brasil, com o ex-presidente afirmando que sua candidata é a atual presidente Dilma Rousseff, descartando a possibilidade de concorrer ao cargo. Lula disse ainda que “não é tarefa fácil saber como agir no papel de ex-presidente”.

Fonte: opiniaoenoticia.com.br

Deixe um comentário