Lula diz que não faz distinção de partidos

Por Mário Coelho – congressoemfoco.com.br

O presidente Lula afirmou nesta terça-feira (29), durante cerimônia de inauguração da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Vila São Pedro, em São Bernardo do Campo (SP), que não faz distinção de partidos para distribuir verbas federais. Segundo Lula, se um governante chegar com um projeto bem feito, é “muito difícil negar” a aprovação do dinheiro.

“Nós também não fazemos distinção de que partido é o prefeito ou o governador. Seja de qualquer partido, ele foi governador ou foi prefeito e o seu povo precisa, a gente tem mais é obrigação de fazer sem olhar”, disse Lula, que esteve na inauguração à convite do prefeito de São Bernardo, o ex-ministro do Trabalho Luís Marinho (PT). Também compareceu ao evento o governador do Rio de Janeiro, Sérgio cabral (PMDB).

Para Lula, um prefeito não pode ficar brigando com o governador. Assim como “um governador não pode ficar brigando com o prefeito, um governador não pode brigar com o presidente, o presidente não pode brigar com o governador”. “Você não pode deixar de dar comida para um porco porque você não gosta do dono do porco. Ou seja, você precisa tratar as pessoas com o respeito que as pessoas precisam ter neste país”, discursou.

Casa própria

Lula anunciou no discurso que, a partir de março do ano que vem, uma nova edição do PAC será lançada. “Nós vamos fazer o PAC número 2 a partir de março do ano que vem, portanto, vai ter mais obras para o ABC Paulista, para Osasco, para Guarulhos, porque nós também não fazemos distinção de que partido é o prefeito ou o governador”, disse. Lula disse também que até o fim de seu mandato quer inaugurar mais dez unidades da UPA.

Além disso, Lula disse que seu governo, até 2008, já superou o do general João Figueiredo, último dos militares chefes do Executivo durante a ditadura militar, na construção de casas populares. “Sabe que a história, a gente não pode negar: foi no governo do presidente Figueiredo. Foi o ano que a Caixa Econômica mais construiu casas no Brasil. (…) Nós já ultrapassamos o recorde do presidente Figueiredo. com o programa Minha Casa, Minha Vida, eu peço a Deus que a gente consiga contratar todas as casas, que são 1 milhão, até o final do ano que vem”, concluiu.

Deixe um comentário