Lula diz a aposentados estuda aumento maior

congressoemfoco.com.br
Presidente afirma que, mesmo assim, governo estuda reajuste maior para quem ganha acima de um salário mínimo
O presidente Lula afirmou que o seu governo já está cumprindo a Constituição em relação ao aumento dos aposentados que ganham mais de um salário mínimo. O Congresso debate a derrubada de um veto presidencial para garantir a todos os funcionários inativos os reajustes acima da inflação concedidos apenas a quem ganha o piso de R$ 465.
Em sua coluna O presidente responde, Lula disse que a Constituição determina que os aumentos sejam de acordo com correção inflacionária. “Quanto aos que recebem acima do piso, a Constituição de 88 garantiu a recomposição da inflação e é isto o que estamos cumprindo rigorosamente. Não há perda”, defendeu-se Lula.
O presidente lembrou que 67% dos aposentados recebem apenas um salário mínimo e que seu governo concedeu reajustes maiores a essa parcela dos inativos para valorizar os que mais necessitam. Atualmente, há 17,7 milhões de pensionistas e aposentados.
O presidente disse que se estuda melhorar os aumentos para os outros 33% dos inativos. “Neste momento, estamos em negociação com as centrais sindicais para definir um novo percentual de aumento para os aposentados que ganham acima do salário mínimo na perspectiva até de ampliarmos os ganhos em relação à inflação”, afirmou Lula.
É essa negociação, entre governo, centrais e base aliada, que deve barrar a votação de três projetos para os aposentados, segundo o  jornal O Estado de S. Paulo. Em troca, o governo daria, no próximo ano, um reajuste acima da inflação para os aposentados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que ganham mais de um salário mínimo. Além disso, ficaria acordada uma mesa de negociações para tratar de novas concessões a partir de 2011.

Leia a pergunta do cidadão e a resposta do presidente

Sanelvo Cabral, 70 anos, jornalista aposentado de Olinda (PE) – Por que o governo concede reajuste diferenciado entre o salário mínimo e os proventos de aposentados e pensionistas? Essa política só reduz o poder aquisitivo dos beneficiários. Não é por falta de dinheiro, porque o rombo do INSS está em outras fontes. Um  aposentado tem reduzido em até 50%  o  valor da aposentadoria, após 9 ou 10 anos do benefício.
Presidente Lula – Nada menos do que 17,7 milhões de aposentados e pensionistas, ou 66,9% do total, recebem o piso previdenciário no valor do salário mínimo.  Com a política do nosso governo de reajustar o mínimo acima da inflação, todos os que ganham o piso tiveram aumento real de 65% desde 2003. Trata-se da valorização daqueles que mais necessitam, algo inédito no País. A partir de 2007, começamos a antecipar o reajuste do mínimo em um mês, a cada ano. Assim, a partir de 2010, ele será efetuado no dia 1º de janeiro. Quanto aos que recebem acima do piso, a Constituição de 88 garantiu a recomposição da inflação e é isto o que estamos cumprindo rigorosamente. Não há perda. Neste momento, estamos em negociação com as centrais sindicais para definir um novo percentual de aumento para os aposentados que ganham acima do salário mínimo na perspectiva até de ampliarmos os ganhos em relação à inflação

Deixe um comentário

5 comentários para “Lula diz a aposentados estuda aumento maior”

  1. ? Joao Tannus disse:

    Meu presidente LULA sai do poder deixando os aposentados que ganha alem do salario minimo mais felizes,Fale com a Dilma.Um abraço dos aposentados. Parabens pelo seu governo ,eles podem fazer o que fizeram aumentar o salario deles para 26.000 e uns quebrados,e nois uma misera de 6% eu ganho 800,00 reais vou para 848,00,com cinseridade o senhor viveria com essa miseria.

  2. Só agora, depois de quase um ano, vi esta reportagem sobre as falácias do nosso presidente LULA. Mais uma enganação dele. Nota-se claramente que somente a classe de aposentados pelo INSS, aqueles que recebem rendimentos acima de um (1) Salário Mínimo é que são massacrados, perseguidos e discriminados. Somos uma classe de profissionais, chamados de “Trabalhadores” com um melhor nível escolar, intelectual e que pertenciam às classes médias. São profissionais que não tiveram a sorte ou não quiseram entrar no mundo maravilhoso dos Servidores Públicos, Militares e Congressistas. Estes aposentados estão de bem com a vida, não pode e não deve em hipótese alguma reclamar de nada, o Sistema de Seguridade Social deles é perfeito, mas mesmo assim estão sempre pedindo mais e mais benesses e, por incrível que pareça, são atendidos. Afinal quem são eles: Profissionais com o mesmo nível escolar e intelectualidade da gente, chamados de “Servidores da área Pública”, que ao passar num concurso publico ou não, foram sorteados para terem uma vida laboral cheias de regalias, muitos direitos e poucas obrigações, bons salários, assistência médica de qualidade, nada de SUS, direito a greves, estabilidade e por ai vai…. Ao se aposentar, vai entrar na melhor parte da sua vida: Rendimento e reajustes igual ao da ativa, as vezes bem superior, a mesma assistência médica, a mesma classe social, continuam ajudando a família, viagens e lazer constantes, enfim “Vão Curtir a sua velhice num Mar de Rosas”. Enquanto a gente, os aposentados pelo INSS, em torno de 8,4 milhões de brasileiros, vivemos em PENURIA total caminhando pára mendicidade, sempre usados para justificar o tão falado ROMBO da previdência, quando na realidade as maiores sangrias aos cofres públicos são as aposentadorias dos Servidores da área Publica. E com isso, ficam caladinhos, fazendo loby junto ao governo para que esta reforma nunca aconteça, porque se ela for justa, humana, honesta e principalmente ÚNICA para todos, vai acabar com esta injustiça que provoca o maior desnível social da nação e aumento da miserabilidade. Para continuar do jeito que se encontra com a ajuda da mídia enganam a população menos esclarecida, colocando a nossa classe de aposentados como o bode expiatório desta mazela e com a ajuda da mídia colocam-nos como bode expiatório. Para acabar com tudo isto, já que tem um grupo intocável, que não aceitam mudanças, principalmente quando meche nos seus rendimentos então o mais lógico e certo é: UNIFICAR O NOSSO SISTEMA AOS DELES, alias já existe uma proposta, a do Senador PAULO PAIM. Do jeito que esta é que não pode mais continuar. Dá a entender que só porque somos classificados com a palavra “TRABALHADORES” e não como SERVIDORES DA ÀREA PRIVADA, vem logo na mente deles (os opositores e os criadores de obstáculos), uma visão de que somos ESCRAVOS, RENEGADOS, OS SANGUES RUIM, NEOBOBOS, e outras classificações. Parece uma doença contagiosa. Porque para uns podem. . para outros não??? È simplesmente uma questão de vontade política.

  3. No termino do seu excelente MANDATO não entre na FRIA de aceitar proposta do seu Ministro de massacrar os aposentados cqm+1SM.Ela é ilegal e injusta. Carlos

  4. >>Arsol Gomes da Silva disse:

    A redação dada pela Emenda Constitucional 20, de 15-12-98 ao § 4º do art. 201 da Constituição Federal diz o seguinte:

    Art. 201, § 4º – É assegurado o reajustamento dos benefícios para preservar-lhes, em caráter permanente, o valor real, conforme critérios definidos em lei.

    O artigo 40 do Decreto 3.048, de 06-05-99, do Regulamento da Previdência Social diz o seguinte:
    ´
    Art. 40. É assegurado o reajustamento dos benefícios para preservar-lhes, em caráter permanente, o valor real da data de sua concessão.

    Ora. Tanto o § 4º do art. 201 da Constituição Federal como o Art. 40 do Decreto 3.048 do RPS fala-se em preservar-lhes em caráter permanente o valor real.

    Diante disto, não importa que o governo venha disvincular do salário mínimo bem como utilizar-se de índices para reajustes como INPC do IBGE ou outro índice qualquer, o que importa é que os benefícios sejam preservados.

    Como exemplo podemos citar:

    Se o benefício de um aposentado a 5 anos atrás era de R$ 500,00 atualmente teriam que ser um valor correspondente com o mesmo R$ 500,00 no dia de hoje. Aí sim estaria demonstrando uma correta correção. Porque se a inflação corresponde a perda do poder de compra da moeda o valor corrigido até a presente data estaria dentro do ideal. Da maneiro como vem sendo corrido isto é um absurdo.

    Eu mesmo fiz um levantamento da inflação de uma cesta básico mais diversos produtos de consumo da classe baixa durante um ano e o índice inflacionário foi muito além do pelo governo estipulado. Pois o índice dado pelo governo ou é manipulado ou está fora da realidade.

    Grato

  5. >>Maria da Gloria Santos Gall disse:

    Sr. presidente Luiz Inácio Lula da Silva, se o INSS aceita contribuições maiores do que um salário mínimo, por que acha-se no direito de pagar ao contribuinte quando de sua aposentadoria um reajuste menor do que o valor com que o mesmo contribuiu? Seria mais justo e honesto não aceitar contribuições acima do piso de um salário mínimo, não acha?
    Além do mais, acho que o rombo do INSS deve-se principalmente as fraudes vergonhosas ocorridas nessa instituição. Os pensionistas e aposentados não merecem pagar por isso.
    Por favor, acho que existem meios a estudar para tirar o INSS do vermelho e conceder um reajuste igual ao do salário mínimo aos aposentados e pensionistas que ganham acima do mesmo, visto que contribuiram para isso.
    O que estão fazendo com os aposentados, é roubo!
    O senhor que recebeu a maior votação” na história dêsse país” não vai querer passar a ser considerado o presidente que mais injustiças cometeu contra os indefesos aposentados. E os seus velhos ideais, onde foram parar?
    Atenciosamente,
    Maria da Gloria Santos Gall. Petrópolis- RJ