Literalmente Bolsa Família!

Por Claudio Schamis

dilmabolsa-300x204Segundo o Houaiss, uma das definições para a palavra “família” é grupo de pessoas unidas por convicções ou interesses. Bingo! É exatamente disso que se trata o programa Bolsa Família, levando-se em conta os casos de exceção.

Não estou aqui julgando o programa em si, que realmente ajuda muitas pessoas. Porém, estou aqui julgando o descontrole do governo em tornar o programa realmente o que ele deveria ser: um benefício para ajudar quem realmente precisa.

Na prática não é bem isso o que acontece. E talvez esteja aí a razão marqueteira para que a Bolsa se chamasse Família.

Ele realmente é usado para ajudar famílias em situação de pobreza e extrema pobreza em todo o país. E em alguns casos atravessando até fronteiras.

O governo Lula e agora Dilma batem no peito com orgulho dizendo que o Bolsa Família é a menina dos olhos do PT. E é, mas é também, o menino, o pai, a mãe, o avô, a avó, o cachorro, o papagaio, o funcionário da prefeitura, o morto e o estrangeiro.

Depois de importar médicos de Cuba, o governo agora está importando beneficiários para o Bolsa Família do Uruguai. Pero que no. Pero que si.

É aquela coisa, quando a esmola é boa o santo desconfia. E o “santo” aqui é claro desconfia desde o começo. Enfim…

Depois a Dilma vai falar que não sabia de nada, que tudo não passa de um malfeito de um ou outro funcionário que pode ter errado na hora de digitar e que isso deve ser combatido sempre. Me engana que eu gosto, Dilma!

A coisa é tão descarada, é tão nojenta, que dá nojo.

A Polícia Federal descobriu uma fraude no programa Bolsa Família na região da fronteira com o Uruguai. Entre os beneficiários estão uruguaios que vivem do lado de lá da fronteira, mas que “moram” do lado de cá. Um mora num terreno baldio, outro numa caixa d´água e outro em cima de uma antena de telefonia. Não são apenas três casos. Há mais. Esses são somente para ilustrar o que é feito. Esses beneficiários seriam eleitores na cidade gaúcha de Barra do Quarai. E por que eles estariam fazendo isso? Pelos lindos olhos da Dilma? Pela barba fofa do Lula? Claro que não. Pela grana! Aí você se pergunta, tá, mas e daí? E daí que a contrapartida é que eles se inscrevam na Justiça Eleitoral como eleitores e que é obvio ululante depositariam seus preciosos votos para quem presta esse ato de solidariedade. Uma mão lava a outra e o dedo diz sim para aquela pessoa na urna. É simples assim.

É claro que vão falar e muito que uns deslizes desses não podem manchar a grandiosidade que é esse programa. Mas não creio que seja o programa que é manchado, e sim quem não o controla como deveria ser controlado.

Eu até sugeriria que criassem o Bolsa Troca. Seria mais honesto. Eu te dou o benefício e você vota “nimim”.

Mas que criem também o Bolsa Missa que seria dado aos mortos e em contrapartida seria realizada uma missa para a alma daquela pessoa tão caridosa, que mesmo morta está ajudando seus semelhantes. Como por exemplo a nossa querida Marcia Ortiz Dedeco, que faleceu em 2010, mas que continuou sacando até janeiro de 2013. Sua irmã, que por acaso trabalha na secretaria de Assistência Social, onde é feito o cadastro para o programa nesse município, não soube explicar, mas acho que ela deve achar que é algo divino. Uma atitude de uma santa.

Sem esquecer do Bolsa Funcionário da Prefeitura ou do Bolsa Eu Acho Que Era Meu Benefício, como achava (ou acha) a funcionária da prefeitura Eliane da Silva Senoranes, que afirmou que o cadastro está meio irregular – imagina então como deveria ser inteiramente irregular – porque ela não arrumou há alguns meses. Sabe como é, tanta coisa para arrumar, que ela resolveu deixar um pouco de lado essa besteira que é o cadastro de quem deve ou não receber, mas que no caso dela ela sempre achou que tinha direito.

Assim fica tão mais transparente!

Além é claro de ajudar a Polícia Federal e a quem interessar a achar mais rápido quem está fraudando esse programa tão família.

Acredito que o aumento de preço não deva passar desse tanto aqui!

Sem mais tanta migalha!

Agora é lei. Todos os veículos fabricados aqui no Brasil deverão vir com airbags e freios ABS.

Juro que eu nunca entendi o porquê do governo pouco se importar com os itens de segurança que vinham em nossos carros. Lembro como se fosse ontem que o Voyage, para ser exportado para os Estados Unidos já na década de 80, deveria ter diversos itens de segurança que não eram obrigatórios no nosso mercado. É como se o caviar fosse exportado e a sardinha ficasse para o nosso mercado. Não querendo desmerecer a sardinha. É somente uma forma de você tentar entender. E mesmo assim, o preço do carro lá era mais barato que o vendido aqui. Décadas depois o governo acordou, e agora quer exigir – talvez o mínimo de uma melhor segurança – itens que já deveriam existir no carro sem que fosse necessária essa intervenção agora; e que quase foi adiada porque o governo teme que os preços subam e com isso o poder de compra caia, os estoques fiquem altos, ou que haja um esfriamento no mercado que poderia gerar até desemprego. Aquela bola de neve que já conhecemos. Mas, segundo o nosso ministro da Fazenda, Guido Mantega, serão adotadas medidas para que os preços não sofram alta por causa dessa obrigatoriedade. E quer saber, o governo tem mais é que fazer isso mesmo. A carga de impostos é tão absurda que temos aí gordura suficiente para bancar isso. Até porque a arrecadação de impostos cresce cada vez mais, só que os benefícios que deveriam ser gerados a partir dessa grana somem no vento.

Se você vir uma dessas, fuja!

Cuidado Eleitor!

Nova espécie de anta é descoberta na Amazônia. É a anta Tapirus Kabomani. Encontrada na divisa dos estados de Amazonas e Rondônia. Por lá ela é conhecida como anta-pretinha. Mas estudos mais recentes dizem que ela poderá se espalhar como uma praga e atacar em diversas partes do Brasil principalmente em época de eleição. O departamento de Biologia Rural da UFMG alerta que se você vir uma anta-pretinha perto de você, se afaste imediatamente e procure um posto médico. Pode ser contagioso. Mas ao persistir os sintomas, só nas próximas eleições.

Salve as baleias. Não jogue lixo no chão. Não fume em ambiente fechado.

Deixe um comentário