Líder governista vai insistir em reajuste escalonado para aposentados

Iolando Lourenço
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O reajuste escalonado para aposentados e pensionistas que recebem mais de um salário mínimo de benefício não está descartado. O líder do governo na Câmara dos Deputados, Cândido Vaccarezza (PT-SP), que também é o relator da Medida Provisória 475, que reajusta as aposentadorias, disse que ainda não obteve apoio do governo para esse tipo de reajuste “Temos até a madrugada de amanhã. Se conseguir convencer o governo, vamos no escalonado”. 

Segundo Vaccarezza, se não for possível convencer o governo do reajuste escalonado e dependendo de acordo com os partidos da base governista ele poderá apresentar o reajuste de 7 % em seu parecer à MP. “Se não houver acordo com a base nos 7 %, colocarei no meu parecer os 6,14 % constantes da MP”.

O líder distribuiu à imprensa estudo da Consultoria Legislativa da Câmara que diz que não é ilegal o reajuste escalonado. No entanto, ele disse que esse tipo de reajuste poderá ter questionamentos jurídicos. Vaccarezza informou, ainda que, não fará nada sem apoio dos ministérios.

Pela proposta do reajuste escalonado, os aposentados que recebem até R$ 1.395,00 teriam uma correção nos seus benefícios de 7,7 % e os que recebem mais do que esse valor ficariam com o reajuste de 6,14 % constante da MP editada pelo governo no início deste ano.

Vaccarezza informou que vai ler amanhã (27) o seu parecer à MP no plenário da Câmara. Ele disse esperar que até quarta-feira (28) a proposta seja aprovada pelos deputados. O líder informou que até a votação vai trabalhar em busca de um acordo entre os partidos da base aliada em torno dos 7 %.
 

Edição: Rivadavia Severo

Deixe um comentário