Lewandowski diz que candidaturas pendentes devem ser resolvidas até a diplomação

Lourenço Canuto
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Os casos pendentes de registro de candidatura devem ser resolvidos até o segundo turno das eleições (31 de outubro) ou, no máximo, até a diplomação dos eleitos, afirmou o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Ricardo Lewandowski. Segundo ele, os votos recebidos por esses candidatos serão contabilizados separadamente.

Em entrevista coletiva concedida hoje (3) no Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF), o ministro disse que a votação ocorre de forma tranquila em todo o país. Apenas 0,1% das urnas eletrônicas, de um total de 400 mil, teve que ser substituído. No Amazonas, uma urna apresentou problemas e os eleitores votam em cédulas.

Lewandowski informou que a votação já terminou em muitos países. Segundo ele, houve problemas apenas em Paris, onde a greve no setor de transportes atrasou a distribuição das urnas aos locais de votação.

O ministro concedeu a coletiva após assistir a uma simulação sobre segurança da urnas eletrônicas, conhecida como votação paralela. Antes, o presidente do TSE votou em trânsito no Instituto de Educação Superior de Brasília (Iesb).

Edição: Juliana Andrade

Deixe um comentário