Julgamento do mensalão tentou ‘inviabilizar’ PT, diz Dirceu

O ex-ministro José Dirceu, que foi condenado pelo STF a mais de dez anos de prisão por corrupção ativa e formação de quadrilha, disse nesta terça-feira, 5, em um evento em Brasília, que o julgamento do processo do mensalão tentou “desconstruir e inviabilizar” o Partido dos Trabalhadores (PT).

Leia também: Gurgel admite investigação sobre Lula

De acordo com Dirceu, o julgamento foi marcado propositalmente em ano eleitoral e buscou colocar tanto o PT quanto o governo Lula no “banco dos réus”.

“É evidente que o julgamento da ação penal 470 [mensalão] em ano eleitoral, a marcação do julgamento nosso às vésperas do primeiro e segundo turno, [enfim,] o caráter que ganhou esse julgamento não tinha objetivo de fazer justiça, mas de retomar a tentativa de 2005 de desconstruir e inviabilizar o PT e nossos governos”, afirmou Dirceu em um encontro com a juventude do PT.

‘A vida continua…’

 

A juventude petista não poupou elogios ao ex-ministro, que foi recebido sob gritos de “guerreiro do povo brasileiro”.

Apesar da condenação imposta pelos ministros do STF, o ex-ministro ressaltou que “a vida continua”. Dirceu aproveitou também para “alfinetar” a imprensa brasileira, afirmando que “é preciso levar a palavra ao povo brasileiro, nós não podemos permitir que a nossa palavra seja cerceada por aqueles que detêm o monopólio dos meios de comunicação”.

Deixe um comentário