Mundo  

Jovem de 11 anos pode ser condenado a prisão perpétua nos Estados Unidos

Adolescente de 11 anos, acusado de homicídio, poderá ser julgado como adulto num tribunal norte-americano e condenado a prisão perpétua.
Um juiz do condado de Lawrence, na Pensilvânia, decidiu que  Jordan Brown, não será julgado como menor, informa o jornal Pittsburgh Post-Gazette.
Jordan é acusado de ter assassinado a tiro no mês passado, em pleno sono, Kenzie Houk, 26 anos, namorada do pai. A mulher que na hora do crime estava dormindo,   vivia com as duas filhas, de 7 e 4 anos, na casa do namorado Chris Brown e do filho, Jordan, estava  grávida de nove meses, o bebe não pôde ser salvo.
Segundo, ainda,  o jornal, Jordan escondeu a arma, uma espingarda,  em um cobertor e, aproveitando que Kenzie dormia, deu um único tiro na nuca. Após o crime o assassino saiu de casa e entrou no ônibus escolar.
Segundo fontes próximas da família, Jordan Brown teria ciúmes da namorada do pai e do futuro filho.
O início do julgamento está marcado para 1 de Maio e os advogados do rapaz já anunciaram que contestariam a decisão de o julgar como adulto e tentariam transferir o caso para um tribunal de menores.
De acordo com o jornal, o rapaz, algemado nos pés e nas mãos, nada disse durante uma audiência preliminar do tribunal, antes de regressar ao centro de delinquência juvenil onde se encontra provisoriamente detido.

Deixe um comentário