Mundo  

Irã sinaliza aceitar mediação do Brasil

Fonte: opiniaoenoticia.com.br

O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, sinalizou concordar com o Brasil ser o mediador da troca de urânio enriquecido, informou a agência de notícias iraniana Fars nesta quarta-feira, 5.

No entanto, não se sabe se Ahmadinejad aceitou que a troca seja feita em um terceiro país, o que representaria uma grande mudança na posição iraniana. O conselheiro para assuntos internacionais do aiatolá Ali Khamenei disse na última sexta, 30, que o Irã nunca aceitaria fazer a troca de seu urânio pouco enriquecido por combustível nuclear no exterior.

Itamaraty nega especulação

A chancelaria brasileira, no entanto, afirmou que o país não se ofereceu para mediar um acordo. “O que não quer dizer que se outros países pedirem ele (Brasil) não o fará”, disse um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores.

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, reuniu-se nesta semana em Nova Iorque com a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, e com o ministro do Exterior do Irã, Manouchehr Mottaki. O objetivo do encontro era debater a questão iraniana. A assessoria de imprensa do Itamaraty, no entanto, desconhecia uma eventual oferta de mediação do Brasil.

Apoio norte-americano

Os Estados Unidos esperam que o Brasil obtenha resultados positivos em diálogo com o Irã, disse o porta-voz do Departamento de Estado americano, Philip Crowley, nesta terça-feira, 4.

“Nós esperamos que esses esforços por parte da Turquia, do Brasil e de outros possam ser bem-sucedidos”, disse o porta-voz. No entanto, Crowley reforçou o ceticismo norte-americano quanto à possibilidade de o Irã mudar de postura e aceitar interromper seu programa nuclear, como exigem os Estados Unidos e outros países.

Deixe um comentário