Investimentos da Petrobras no primeiro semestre são os maiores desde 1995

Leandro Kleber
Do Contas Abertas


Enquanto algumas estatais patinam com seus orçamentos em 2010 – caso da Infraero e da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos –, a gigante Petrobras segue investindo firme e forte. O grupo petrolífero, composto por 29 empresas, desembolsou R$ 34,9 bilhões em investimentos (execução de obras e compra de equipamentos) no primeiro semestre deste ano. O montante é o maior já aplicado pela estatal para o período, desde 1995, e 27% superior ao investido entre janeiro e junho de 2009, em valores atualizados (veja tabela).

Pouco mais de R$ 2,5 bilhões dos recursos desembolsados pelo grupo Petrobras foram destinados ao exterior. A verba prevista para as 29 empresas, R$ 79,3 bilhões até dezembro, inclui ações no setor de petróleo, derivados e gás natural, desde a pesquisa, extração, refino, transporte e distribuição de derivados para o consumidor final.

Entre as obras inauguradas em 2010 estão a usina de biodiesel em Marialva, no norte do Paraná, com capacidade para produzir 127 milhões de litros do combustível por ano, e uma termelétrica no Pólo Petroquímico de Camaçari (BA). A obra, que teve início em 2008, faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Para o economista Paulo Brasil, os investimentos da Petrobras feitos principalmente em pesquisas mostram a importância do setor de energia decorrente do petróleo. Segundo ele, as aplicações da empresa “ficam cada vez mais evidentes e necessários”. Vale ressaltar que não só se verifica a importância da exploração do petróleo, seja por meio do pré-sal ou de outra forma, mas também o incentivo a pesquisas de energias alternativas sustentáveis e ecológicas, no mesmo compasso com o resto da preocupação mundial”, afirma.

Já o economista Raul Velloso acredita que o aumento recorde dos investimentos das empresas estatais, puxados pela Petrobras, está relacionado basicamente a três fatores: a decisão do governo de dar ênfase às estatais, em uma postura que ele chama de “pró-estatismo”; o fato da Petrobras não estar mais no cálculo dos resultados primários; e a descoberta de novos campos de exploração como o pré-sal.

No ano passado, o grupo Petrobras investiu R$ 63,3 bilhões, o que representou 88% do volume de recursos aplicados por todas as empresas estatais do país com programações para 2009, no valor de quase R$ 72 bilhões.

Segundo a assessoria de imprensa da Petrobras, os investimentos realizados pela empresa nos últimos anos estão alinhados à estratégia da companhia de ampliar a atuação nos mercados de petróleo, derivados, petroquímica, gás, energia, biocombustível e distribuição, atuando como empresa integrada de energia.

Ainda de acordo com a assessoria, a Petrobras tem investido no aumento da produção e das reservas de petróleo e gás, com destaque aos recursos destinados ao desenvolvimento das acumulações do pré-sal; na ampliação e na modernização do seu parque de refino, com a construção de cinco novas refinarias e a modernização das demais; e na consolidação da infraestrutura para o desenvolvimento do mercado de gás natural.

No fim de março, a Petrobras anunciou investimentos de R$ 250 bilhões em projetos até 2014 e mais R$ 462 bilhões pós-2014. Segundo a empresa, os investimentos fazem parte do Plano de Negócios da Companhia, que envolve 645 projetos.

Deixe um comentário