Mundo  

Influenciados pelo presidente Barack Obama, G20 aprova pacote para salvar a economia mundia.

A comunidade internacional vai injetar cinco bilhões de dólares, cerca de 11,2 bilhões de reais na economia mundial até ao final de 2010, anunciou o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, no final da reunia do G20 em Londres.
O comunicado final da reunião, lido por Gordon Brown, se refere também o acordo dos líderes mundiais sobre a publicação de uma «lista negra» de paraísos fiscais que se negam a divulgar dados sobre depósitos ilegais. A lista desse paise sdeverá ser anunciada nos próximos dias.
Gordon Brown anunciou que os líderes mundiais reunidos em Londres firmaram acordo, para criação de «novas regras» para os salários e prêmios remuneratórios dos quadros superiores do setor financeiro. Enquanto houver pessoas perdendo os seus empregos, não hesitaremos em fazer tudo o que está ao nosso alcance», garantiu o primeiro ministro ingles.
Países como a França e a Alemanha estavam contra este novo plano económico, alegando que tinham já gasto muito dinheiro, mas o presidente dos EUA, Barack Obama, chegou a Londres determinado a conseguir apoio para ajudar a economia mundial a ultrapassar a pior crise desde a II Guerra Mundial.
Outra decisão importante foi o aumento dos  fundos do Fundo Monetário Internacional (FMI) para 750 bilhões (1,65 bilhões de reais). O Fundo Monetário Internacional vai vender parte das suas reservas de ouro para aumentar a sua liquidez.

O Japão e a União Europeia contribuíram com 100 bilhões cada e a China disponibilizará 40 bilhões de dolares.
Foi, também, aprovada criação de uma linha de crédito para as exportações de 250 mil milhões de dólares.
No encerrramento da reuniãoa Gordon Brown disse também que os líderes do G20 voltarão a encontrar-se «ainda este ano». Mais tarde, Sarkozy especificou que o encontro decorrerá em Setembro, em Nova Iorque, durante a Assembleia Geral das Nações Unidas.Os líderes do G20 voltarão a encontrar-se «ainda este ano», que sehundo Sarkozy eo novo encontro ocorrerá em Setembro, em Nova Iorque, durante a Assembleia Geral das Nações Unidas.

Deixe um comentário