Impasse pode atrasar votação de aumento dos aposentados no Senado

Por Mário Coelho – congressoemfoco.com.br 

Um erro durante a votação da MP 475/09, semana passada na Câmara, criou um impasse que pode atrasar a votação do projeto no Senado. Ao aprovar um texto com dois índices diferentes, os deputados criaram um problema para os senadores, que ainda não decidiram o que fazer. O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), defendeu que a correção seja feita no plenário da Casa. Já o líder do governo, Romero Jucá, acredita que o melhor caminho é devolver agora a MP à Câmara.

O tema deve ser discutido pelos líderes, que ficarão responsáveis pela atitude do Senado neste momento. Na semana passada, quando aprovou o texto da MP 475/09, os deputados conseguiram uma proeza. No texto-base, ficou o aumento de 7% sugerido pelo deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), relator da matéria na Câmara. Porém, nos anexos, está o percentual de 7,72%, proposto em emenda do deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (PTB-SP). Na redação final, elaborada pelos técnicos da Câmara, a divergência está corrigida.

Mas, ao receberem o texto da MP, os senadores notaram que os dois aumentos estavam no texto do projeto. “O Senado tem que corrigir e apoio a sistemática adotada pelo  presidente da Câmara. Vamos, evidentemente, corrigir, e isso importa na devolução do projeto para a Câmara dos Deputados”, afirmou Sarney. Para o presidente do Senado, a MP seria emendada pelos senadores e depois devolvida à Câmara. Esse trâmite, no entanto, acaba aumentando o tempo para aprovação, já que teria que passar pelo Senado mais uma vez.

Já Romero Jucá defende que a matéria seja devolvida imediatamente à Câmara. Para ele, os deputados devem fazer uma nova votação, e aprovar novamente a emenda do Paulinho da Força. Somente após isso ocorrer, a MP seria encaminhada ao Senado. Além disso, tem dúvidas se a “correção administrativa” tem validade. “A forma de corrigir é votar. Se tivesse acontecido no Senado teria optado por revotar a matéria e já fizemos isso em outras matérias. Agora, acho que tem que ser corrigido de votação”, disse Jucá.

Deixe um comentário

3 comentários para “Impasse pode atrasar votação de aumento dos aposentados no Senado”

  1. ? Kadu Cardoso Mendes disse:

    Esses politicos só querem os deles, e o aposentados que se ferre, eles nao estao nem ai com a gentes, mas na hora do voto, vivem correndo atraz do eleitor igual um bichinha atraz de uma pica,
    Mas quando é aumento para eles, querem na hora

  2. ? José Correia disse:

    É uma vergonha para estes políticos que aí estão, para dar um aumento mizerável aos pobres velhos doentes do inss temos a impressão que são eles que vão pagar a conta, e fazem o velho jogo de empurra prá lá e prá cá para dar tempo ao governo de fazer o que quer. Mas para fazer pose de bonzinhos dão um grande aumento de salario aos aposentados e servidores da ativa . Vamos ver até quando vai durar essa tortura para dar uma merreca de complemento salarial aos aposentados do Inss. A vergonha continua !!!!!!!!!!

  3. ? Luis Carlos C. da Silva disse:

    O problema é que quando é para aumentar o salário dos governantes, que é a menoria é fácil e o salária é grnade mas para os aposentados é dificil, e só vai caindo porque eles acham que aposentado deve ter muito dinheiro de reserva maas não é bem assim. Se o presidente perder esta chance de dar este aumento vai manchar a imagem dele e da futura candidata Dilma, se tem dinheiro para tantas coisas ele deve aprovar o aumento e fiscalizar as contas publicas.
    Será que o dinheiro desviado do INSS foi devolvido? É ele que está fazendo falta? O país vai continuar trabalhando e crescendo eu acho que não vai falir se der este aumento, imagine os que aposentaram-se com cinco salários minimos há dez anos como estão hoje? quem vai devolver esta defasagem? Assim não dá.