Brasil  

Ibope: diminui apoio de brasileiros à Copa no país

.
Por Edson Sardinha – Congressoe em Foco
.
selecao_treinando_tomazsilva_abr_1Às vésperas da abertura da Copa do Mundo no Brasil, diminui o percentual de brasileiros que apoiam a realização do megaevento no país. Por outro lado, crescem os sentimentos negativos em relação ao Mundial no Brasil. Essas são as principais conclusões de pesquisa do Ibope, divulgado nesta segunda-feira (2). O instituto também mostra que nem mesmo a proximidade dos jogos, que começam no próximo dia 12, elevou o envolvimento dos entrevistados em comparação com a pesquisa anterior.

De acordo com o Ibope, caiu de 58%, em fevereiro, para 51%, em maio, o percentual de entrevistados que declararam ser favoráveis à realização do evento no Brasil. Há quatro meses, 38% manifestavam contrariedade com o Mundial. Esse índice subiu agora para 42%.

O Ibope pediu aos entrevistados que indicassem em um termômetro o seu grau de envolvimento com a Copa. A temperatura média caiu em relação à pesquisa anterior. Em maio, 39% disseram que o seu envolvimento com o torneio era “frio”. Em janeiro, quando essa pergunta foi feita pela primeira vez, esse percentual era de 24%.

Na pesquisa que acaba de ser divulgada, 18% disseram que sua ligação com o evento era “gelada”. Outros 30% informaram que seu envolvimento era “quente” (em janeiro, esse grupo somava 37%). A temperatura “morna”, que obteve 37% de adesão no levantamento anterior, foi apontada em maio por 28%. Somente 7% e 5% responderam que seu envolvimento com o torneio está “fervendo” ou “muito quente”.

A nova pesquisa também indica que os sentimentos negativos em relação ao Mundial superam as referências positivas em 23 pontos percentuais. Também nesse aspecto, diminuiu a empolgação com a Copa em comparação com os dados coletados em fevereiro. A preocupação (30% em maio; 27% em fevereiro) e o desperdício (29% x 28% na pesquisa anterior) foram os sentimentos negativos mais lembrados. Esses índices sobem, respectivamente, para 39% e 37% entre os entrevistados com ensino superior.

Já os aspectos positivos mais lembrados foram a alegria (26% em maio x 29% em fevereiro) e esperança (18% x 20% no estudo passado). Esses percentuais sobem para 43% e 23%, respectivamente, entre aqueles que possuem renda familiar de até um salário mínimo.

A pesquisa indica divisão dos entrevistados quando questionados sobre a possibilidade de sucesso do Mundial no Brasil: 36% acreditam que há grandes chances de a Copa ser bem-sucedida; 31% acham que as chances de sucesso são pequenas. Outros 28% veem como medianas as chances.

O levantamento também indica que 71% dos entrevistados torcem para que tudo corra bem na Copa; outros 11% torcem para que o evento dê errado. Os que não torcem nem para uma coisa nem para outra somam 14%. O Ibope Inteligência ouviu 2.002 eleitores, de 16 anos ou mais, em 140 municípios, entre os dias 15 e 19 de maio.

Mais sobre a Copa do Mundo de 2014

Deixe um comentário