Homens dizem que mulheres pesam demais

Homens subestimam seu próprio peso, enquanto mulheres são vistas como mais gordas do que realmente são — por elas próprias e por seus companheiros, mostra um estudo.

O instituto de pesquisa dinamarquês AKF recentemente entrevistou mais de mil pessoas sobre seu peso e altura. Elas deveriam se colocar em uma das seguintes categorias de peso: abaixo do peso, normal, um pouco acima do peso, obesa ou severamente obesa.

Auto-imagens diferentes

Os resultados mostraram algumas diferenças claras em como homens e mulheres se enxergavam:
• Homens geralmente subestimam o próprio peso. Muitos dos homens cujos IMCs sugeriam que eram obesos viam seu peso como normal.
• Houve uma tendência de homens e mulheres muito acima do peso subestimarem seu próprio sobrepeso.
• Por outro lado, mulheres cujos IMCs mostravam que estavam abaixo do peso ou que tinham peso normal apresentaram uma tendência a superestimar o próprio peso. Muitas delas descreveram seu peso como normal, ainda que estivessem abaixo do peso, ou como acima do peso, ainda que seu peso estivesse normal.

“Mulheres são provavelmente mais rigorosas com si mesmas, enquanto homens são mais inclinados a pensar que sua aparência está boa”, diz a socióloga Vibeke Tornhøj Christensen, que conduziu o estudo.

Homens também são rigorosos com as mulheres

O estudo ainda mostrou que apesar de a escala de IMC se aplicar igualmente a homens e mulheres, os dois sexos tendem a se medir sob parâmetros muito diferentes — uma tendência que já foi bem demonstrada em estudos similares. Uma das novidades do estudo, no entanto, foi que Christensen também pediu aos participantes para estimar o peso de seus parceiros.

Aqui a pesquisa mostrou que enquanto mulheres tendem a subestimar um pouco o peso dos parceiros, os homens mostraram uma clara tendência a superestimar o peso de suas mulheres quando estas estavam ou abaixo do peso ou com peso normal. De forma geral, um IMC de 22,59 já foi suficiente para que os homens começassem a avaliar suas mulheres como acima do peso, apesar de que é preciso um IMC de 25 ou mais para ser considerado acima do peso.

“Quando homens começam a avaliar mulheres como acima do peso antes que elas estejam, isso vai contra a ideia geral de que homens gostam de mulheres curvilíneas”, diz a pesquisadora. Ela não tem dúvidas de que, se tanto homens como mulheres tendem a superestimar o peso feminino, existe uma clara influência vinda dos ideais femininos de muita magreza mostrados na mídia.

Concepções irreais de peso afetam a saúde

Christensen não está surpresa pela diferença em ideais físicos entre os sexos: “Homens devem ser musculosos e fortes protetores, então é aceito que eles sejam grandes — se é por gordura ou músculo pode ser de menor importância”, ela explica. “Ao mesmo tempo parece haver um ideal que associa feminilidade com magreza”.

Mas subestimar ou superestimar seu peso ou o do seu parceiro pode ser problemático. Por um lado é um sinal de um problema de saúde geral quando homens e mulheres superestimam seu próprio sobrepeso — e essa é uma tendência que vem crescendo, de acordo com um estudo norte-americano de 2008. “Se você não pensa que está acima do peso, há uma chance menor de você fazer um esforço para perder peso”, ela diz.

Por outro lado, uma imagem corporal distorcida pode colocar pressão desnecessária em mulheres: “Pode significar que algumas mulheres ficam se preocupando com o peso sem razão e podem acabar infelizes por não conseguirem se encaixar nos ideais atuais”.

Christensen encoraja pais e autoridades de saúde a fazerem um esforço para distinguir entre o que é saudável e o que são meramente distorções da mídia. “Mas não é fácil, pois existem pessoas que realmente têm que lidar com a obesidade”, ela admite.

Fonte: opiniaoenoticia.com.br

Deixe um comentário