Hage sobre Pasadena: “Não foi mau negócio. Houve má-fé mesmo”

jorgehage_marcelocasaljr_abrApós apontar um prejuízo à Petrobras de US$ 659,4 milhões na negociação da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, o ministro da Controladoria Geral da União, Jorge Hage, disse ao jornal O Globo que não se tratou de mau negócio ou de erro de gestão. Houve má-fé, mesmo. Foram condutas intencionalmente cometidas.

Deixe um comentário