Greve de fome de petistas contra aliança com PMDB no Maranhão entra no quarto dia

Iolando Lourenço
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Entrou no quarto dia a greve de fome do deputado federal Domingos Dutra (PT-MA) e do militante petista Manoel da Conceição. A greve é um protesto contra decisão do diretório nacional do PT de intervir no diretório local para garantir o apoio petista à candidatura da governadora Roseana Sarney (PMDB) à reeleição. Os dois estão no plenário da Câmara dos Deputados.

O deputado Domingos Dutra disse que o limite da greve é dia 30 de junho, quando encerra o prazo legal para as convenções partidárias. “Esperamos sensibilizar o diretório nacional e reverter a decisão. Não pretendemos morrer de fome. Estamos estudando a possibilidade de entrar na justiça contra a decisão nacional”, disse o deputado.

O PT maranhense aprovou a coligação com o PCdoB, que tem como candidato a governador do Maranhão o deputado federal Flávio Dino. Mas, na última sexta-feira, a direção nacional do PT decidiu que o partido vai apoiar a candidata Roseana Sarney em nome da aliança nacional firmada pelos dois partidos em torno de Dilma Rousseff, candidata petista à Presidência da República. “A decisão que foi tomada pela direção nacional não tem base na legislação partidária”, protestou o deputado.

Edição: Vinicius Doria

Deixe um comentário