Gabrielli será convidado por três comissões para falar sobre Pasadena

.
Carolina Gonçalves-Repórter da Agência Brasil

.

O ex-presidente da Petrobras José Sergio Gabrielli vai ser novamente convidado para explicar a parlamentares o que motivou a compra da Refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos. O convite a Gabrielli estava na pauta de três comissões permanentes da Casa. O que os deputados pretendem, segundo as declarações feitas hoje, é obter mais detalhes sobre o negócio já que o ex-dirigente fez novas declarações que foram publicadas em reportagens veiculadas no fim de semana. Gabrielli disse, por exemplo, que a presidenta Dilma Rousseff deveria arcar com suas responsabilidades no negócio.

O primeiro pedido de convite aprovado hoje (23) foi na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, que ouvirá Gabrielli em uma audiência conjunta com a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC) da Câmara. Os deputados da CFFC que também decidiram enviar o convite, ainda vão ouvir, no próximo dia 30, a atual presidenta da Petrobras, Graça Foster, que oficializou sua presença.

“Dilma disse que votaria contra a refinaria mas votou com base em resumo executivo [elaborado pelo ex-diretor da Área Internacional da estatal, Nestor Cerveró] que não tinha as duas cláusulas [Marlin e PutOption]. Gabrielli diz que cada um tem que assumir sua responsabilidade. Temos que esclarecer esses fatos”, defendeu  Vanderlei Macris (PSDB-SP).

Gabrielli também vai receber uma carta da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) que aprovou, por 18 votos a dois, um requerimento de convite a Gabrielli e o ex-diretor da Área Internacional da empresa, Nestor Cerveró. Cerveró é apontado como o responsável pelo resumo executivo que embasou a decisão sobre a compra da refinaria.

A CRE ainda pode analisar hoje (23) o pedido para convocação do ministro Guido Mantega (Fazenda) e de Luís Inácio Lucena Adams, advogado-Geral da União, para que expliquem seus envolvimentos na confecção de ata de reunião do Conselho de Administração da Petrobras sobre a aquisição de Pasadena.

Além da Petobras, partidos de oposição conseguiram aprovar hoje a convocação pela CFFC do ministro da Secretaria da Aviação Civil, Wellington Moreira Franco, para explicar os problemas enfrentados pela população e pelo setor em função das obras dos aeroportos, o remanejamento dos voos para o período da Copa do Mundo e o cronograma atualizado das obras em andamento.

Deixe um comentário