Festival de carne de cachorro na China causa polêmica

.
timthA carne de cachorro faz parte da alimentação de muitas regiões da China. Mas pelo segundo ano consecutivo, um festival de carne de cachorro no sul da China, previsto para coincidir com o solstício de verão, está sendo duramente criticado.

A grande preocupação é que os cães não são criados de maneira adequada. Os ativistas dizem que muitos animais consumidos na cidade de Yulin, na região de Guangxi, são cachorros sem donos que andam pelas ruas ou animais de estimação roubados. Além disso, são tratados de uma forma abominável. Entre os que protestam contra a realização do festival, estão os chineses que aprenderam a gostar de cachorros presos em coleiras, em vez de espetos de churrasco. Esses chineses pertencem a uma nova classe média, que adora seus animais de estimação. As famílias de regiões urbanas têm mais de 30 milhões de cachorros e gatos.

Os ativistas de proteção aos animais dizem que pelo menos 10 mil cachorros serão mortos no festival em Yulin (e segundo a tradição, serão servidos junto com o vinho de lichia). As autoridades locais recusaram-se a apoiar o evento, que começou no dia 22 de junho, mas não proibiram a sua realização.

As pessoas que gostam de cães tiveram mais sucesso em combater o hábito de comer carne de cachorro nas cidades maiores. Em Pequim, os restaurantes que servem carne de cachorro eram populares há alguns anos. Um grande restaurante perto do Ministério das Relações Exteriores servia as partes mais inimagináveis do animal. Porém as regras mais rígidas de funcionamento desses restaurantes, para que não ofendessem os visitantes estrangeiros durante os Jogos Olímpicos de 2008, limitaram seu número. Agora, eles são difíceis de encontrar.

Deixe um comentário