Saúde  

Falta de remédios em postos de saúde afeta tratamento de doentes

.
timthumA falta de remédios para distribuição a pacientes da rede municipal de saúde se agravou este mês. Conforme uma reportagem publicada no jornal Globo, em Niterói, Rio de Janeiro, pelos menos 11 medicamentos estão em falta, comprometendo até mesmo o tratamento de doentes crônicos.

Dentre os centros de saúde que apresentam a distribuição irregular estão as policlínicas regionais Doutor Carlos Antônio da Silva, no Centro, e Maria Aparecida da Costa, em Itaipu, bem como o Posto de Médico da Família (PMF) de Jurujuba. Segundo relato dos pacientes, a situação é a mesma nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) de Várzea das Moças, Piratininga, Maria Paula e Barreto.

Segundo o Sindicato dos Médicos e dos Trabalhadores da Saúde, Trabalho e Previdência Social do Estado do Rio (Sindsprev-RJ), a escassez também chegou aos hospitais Orêncio de Freitas, no Barreto, Mário Monteiro, em Piratininga, e Carlos Tortelly, no Bairro de Fátima. Essas unidades só fornecem medicamentos para os pacientes que são medicados no local, e mesmo assim apresentam irregularidades na distribuição.

A aposentada Janete Azevedo Lopes, que depende das farmácias públicas para o tratamento da diabetes e dos rins, contou que chega a gastar até R$ 900 por mês com medicamentos. Na última quarta-feira, 6, ela esteve na Policlínica Doutor Carlos Antônio Silva, onde só conseguiu adquirir dois dos 18 remédios receitados pelo médico.

“Conto com a ajuda dos meus filhos e da pensão que o meu marido deixou para sobreviver, senão já teria morrido há muito tempo”, lamenta Janete Azevedo que sequer conseguiu obter fitas para a aferição da glicose, distribuídas pela rede.

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) informou em nota que, no dia 1º de julho deste ano, foram liberados os empenhos para a reposição dos medicamentos e insumos em falta. Contudo, os remédios ainda não chegaram às unidades de saúde.

Segundo o órgão, uma Comissão de Gestão e Monitoramento da Assistência Farmacêutica será criada para aprimorar a distribuição e entrega dos medicamentos nas unidades de saúde. A publicação do decreto para formar o grupo está prevista para esta semana.

 

Deixe um comentário