Facebook quer se tornar o jornal moderno

.
timthO Facebook anunciou um novo serviço chamado “artigos instantâneos” na última terça-feira, 12, em parceria com nove empresas de mídia, entre as quais o New York Times, Guardian e National Geographic.

Em breve, usuários do Facebook poderão ler as matérias desses veículos sem sair do Facebook. A rede social passará a hospedar o conteúdo dos parceiros em sua plataforma, ao invés de exibir apenas os links dos artigos que levam o usuário ao site da fonte original.

Em troca, os jornais poderão vender espaço de publicidade em suas matérias e manter todas as receitas, ou deixar o Facebook vender o espaço em troca de 30% das receitas.

A parceria destaca a crescente influência do Facebook no negócio de notícias. Jornais dependem do Facebook para atrair leitores, de modo que ajustes no algoritmo do Facebook mudam drasticamente o tráfego para sites de jornais.

O New York Times atrai em torno de 15% do seu tráfego pelo Facebook. Através da parceria, veículos poderão alcançar novos públicos, enquanto o Facebook irá evitar que usuários saiam de sua página. A parceria, porém, não está livre de complicações.

Com 1,4 bilhão de usuários, o Facebook se tornou um Golias, controlando cerca de 9% de toda a publicidade online mundialmente. Jornais arriscam dar ao Facebook ainda mais poder ao condicionar jovens usuários da rede social a pensar que eles podem obter tudo pelo Facebook, minando o tráfego de seus próprios sites.

Paul Zwillenberg, do Boston Consulting Group, prevê que algumas redes sociais, incluindo o Facebook, acabarão pagando os veículos para hospedar seus conteúdos. Isso vai tornar as empresas de notícias menos vulneráveis aos caprichos de algoritmos das redes sociais.

No entanto, o risco mais grave para as empresas de mídia é que as redes sociais continuem a transformar-se em uma espécie de jornal moderno, hospedando conteúdo, interagindo com usuários e vendendo a atenção deles para anunciantes.


Fontes: Facebook – Friends with benefits?
Opinião&Notícia-Facebook quer se tornar o jornal moderno

 

Deixe um comentário