Mundo  

EUA anunciam medidas para reforçar combate à pirataria na Somália

“Não negociamos com piratas”
A secretária de Estado norte-americana Hillary Clinton assegurou, na última quarta-feira, que os EUA não estão dispostos a negociar com piratas somalianos e conclamou a comunidade internacional a uma maior coordenação dos esforços para combater a pirataria que vem agindo nas costa da Somália.
“Os EUA não negoceiam com piratas. Não fazemos concessões nem pagamos resgates”, assegurou Hillary, que anunciou uma série de medidas para reforçar o combate à pirataria, incluindo o lançamento de uma ofensiva diplomática para garantir um maior empenho da comunidade internacional.
D a mesma forma, a União Europeia decidiu reforçar a sua missão naval de combate à pirataria, através do envio, já em Maio, de dois navios de combate e de um navio de apoio da Marinha sueca. A Noruega e a Holanda comprometeram-se igualmente a enviar para a região mais navios, cuja chegada está prevista para agosto.
A atividade dos piratas na região da Somália aumentou recentemente, com 18 ataques registados desde o início do mês abril, aumentando a preocupação internacional.

Deixe um comentário