Saúde  

Estudo com adultos aponta novos casos de ‘cura’ do HIV

Boas notícias. Um estudo feito na França conseguiu se aproximar da cura da AIDS. O estudo, conhecido como Visconti, tratou com antirretrovirais 14 adultos infectados com o vírus HIV. Ao final do tratamento, os adultos foram considerados “funcionalmente curados”, o que significa que ainda carregam traços do vírus, mas não apresentam os sintomas, mesmo após a interrupção do tratamento.

Leia mais: Cientistas anunciam cura de bebê com vírus da Aids

A descoberta encorajadora chega semanas após o anúncio do caso do bebê do Mississipi, que foi considerado curado do vírus após ter sido submetido ao tratamento com antirretrovirais horas após o nascimento.

Segundo os pesquisadores, a chave para o sucesso do tratamento é começar cedo. Os 14 adultos infectados receberam o tratamento cerca de 10 semanas após a infecção e continuaram por alguns anos até a interrupção, feita sob supervisão médica.

Após suspender os anti-retrovirais, os adultos ainda apresentavam traços de HIV no sangue, porém, em níveis tão baixos que o próprio corpo foi capaz de mantê-los sob controle, sem a necessidade de drogas.

Publicado no periódico PLoS Pathogens, o estudo conduzido por Christine Rouzioux, da Universidade Paris Descartes, sugere que a remissão a longo prazo seja possível em pelo menos 15% dos infectados tratados precocemente. No futuro, o Visconti pode ser considerado um divisor de águas nas pesquisas de tratamento do HIV.

Fonte: opiniaoenoticia.com.br

Deixe um comentário