Enfraquecido, Serra perde disputa interna no partido

Por Renata Camargo – congressoemfoco.com.br

Após delicadas costuras políticas e disputas internas no partido, o PSDB decidiu em convenção nacional realizada hoje (28) que o ex-governador de São Paulo José Serra comandará o Conselho Político do partido. O órgão ainda será criado pelo presidente da legenda Sérgio Guerra (PE), que foi reconduzido ao cargo neste sábado.

Serra pleiteava o comando do Instituto Teotônio Vilela (ITV), entidade de estudos e formação política do partido. O ex-candidato à Presidência da República, no entanto, perdeu o cargo para o ex-senador cearense Tasso Jereissati, aliado do senador Aécio Neves (MG).

O ITV é uma estrutura poderosa de articulação do partido, pela qual Serra poderia trabalhar, com autonomia financeira e administrativa, seu projeto de candidatura presidencial para 2014. Prevendo essa estratégia, aliados do senador Aécio, que também vislumbra candidatura à Presidência da República na próxima eleição, intervieram na escolha do cargo.

Apesar do racha evidente no partido, na manhã de hoje Aécio, Serra e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso entraram juntos no auditório cheio, em um centro de convenções em Brasília. Em coro, tucanos presentes na convenção gritavam “tucano na presidência” e “Aécio presidente”.

No evento, além da recondução do deputado federal Sérgio Guerra ao cargo de presidente do partido, foram escolhidos o primeiro vice-presidente da legenda, o ex-governador Alberto Goldman (SP), e o vice-presidente-executivo, Eduardo Jorge Caldas Pereira. Como secretário-geral do partido foi mantido o deputado federal Rodrigo de Castro.

No evento, também ficou definido que Conselho Político passará a ter a atribuição de editar as normas internas do partido. Mas, apesar de assumir o comando do novo departamento, Serra não terá liberdade absoluta para atuar, pois também farão parte do conselho o ex-presidente FHC, o próprio Aécio e os governadores Geraldo Alckmin (SP) e Marconi Perillo (GO).

Deixe um comentário