Empresário diz que pagou R$ 110 milhões a ex-diretores da Petrobras

Augusto-MendonçaO empresário Augusto Mendonça Neto, disse à CPI da Petrobras que o consórcio formado por sua empresa Setal Engenharia, a MPE Engenharia e a Mendes Júnior pagou R$ 110 milhões em propinas aos ex-diretores da Petrobras Renato Duque e Paulo Roberto Costa.

Deixe um comentário