Brasil  

Em evento, Lula diz que jornalistas são “pseudo-formadores de opinião”

Redação Portal IMPRENSA

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez críticas à imprensa durante um evento oficial realizado na cidade de Contagem (MG), na última quarta (08). Lula disse que o povo, quando o elegeu, teria aprendido a votar sem seguir a opinião de jornalistas, chamados pelo líder brasileiro de “pseudo-formadores de opinião pública do país”.

Lula declarou que “o povo trabalhador desse país, a classe média e os pobres desse país aprenderam a pensar pela sua cabeça, a andar pelas suas pernas, a enxergar pelos seus olhos e a votar pela sua consciência”. Assim, por não acreditar nos chamados “pseudo-formadores de opinião pública”, o país estaria “melhorando”.

Durante o evento, Lula afirmou que foi escolhido após o povo ter adquirido “consciência política”, e que seu maior legado quando deixar o poder será fazer com que os brasileiros acreditem em si mesmos.

Segundo o jornal Folha de S.Paulo, o presidente declarou, ainda, que o caso da quebra de sigilo fiscal de pessoas ligadas ao PSDB, noticiado pela mídia nos últimos dias, seria uma tentativa de politizá-lo e debilitar a campanha da candidata Dilma Rousseff (PT).

A quebra de sigilo fiscal atingiu a filha do candidato José Serra (PSDB), Verônica Serra, e o genro do presidenciável, Alexandre Borgeois. De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, o governo federal saberia da violação desde o dia 24 de agosto, porém somente nesta semana teria incluído o caso em um processo investigativo.

Deixe um comentário