Em encontro tumultuado com religiosos, Dilma se diz contra o aborto

Fonte: votebrasil.com

Sou contra o aborto porque o aborto é uma violência contra a mulher”, argumentou a candidata, em frente a uma imagem de Cristo na cruz. Dilma visitou a capela do Mercado Central…

Durante encontro tumultuado com religiosos católicos na tarde desta quinta-feira, em Belo Horizonte, a candidata à presidência Dilma Rousseff (PT) se posicionou contra o aborto, afirmando que o procedimento é uma ”violência”: “Eu pessoalmente sou contra o aborto, até porque seria muito estranho que, quando há uma manifestação de vida no seio da minha família, porque meu neto acabou de nascer, eu defendesse uma posição a favor do aborto.

Sou contra o aborto porque o aborto é uma violência contra a mulher”, argumentou a candidata, em frente a uma imagem de Cristo na cruz. Dilma visitou a capela do Mercado Central, na capital mineira, e recebeu o apoio de quatro congregações católicas. A petista assegurou ainda que o programa de governo não traz qualquer menção a uma suposta discriminalização da prática.

Ela creditou a uma campanha “clandestina” e “oculta” as informações de que ela seria favorável à pratica, que é ilegal e combatida pela Igreja Católica.

Se eleita presidente da República no próximo dia 31, ela disse que terá que encarar o fato que milhares de jovens praticam o aborto por não ter o apoio de seus companheiros e familiares. “O Estado brasileiro não considerará essas mulheres como uma questão de polícia, mas uma questão de saúde pública e social”, argumentou.

No início da campanha para o segundo turno, a candidata se esforça para desmentir boatos que circulam na internet, entre eles o de que ela seria a favor do procedimento. Com medo de perder votos no setor religiosos, o PT já produziu um documento, que será entregue à militância, que prioriza o combate à onda de versões sobre assuntos polêmicos atribuídos a Dilma na internet.

Também de olho nos votos cristãos, o PSDB quer explorar o tema na campanha, aproveitando-se do fato de que alguns setores do PT são a favor da liberalização da interrupção da gravidez.

Tumulto

A chegada de Dilma Rousseff ao Mercado Central provocou tumulto no local, alterando os planos da petista. Além de ser recebida pelas congregações católicas, Dilma esteve acompanhada de muitos militantes e não conseguiu caminhar pelo Mercado, como estava agendado. Ela apenas fez uma breve caminhada pelo estacionamento.

A candidata chegou ao Mercado por volta das 15h00, acompanhada por integrantes da coordenação da campanha de petista em Mias, entre eles o ex-prefeito Fernando Pimentel (PT), o prefeito de Belo Horizonte Márcio Lacerda (PSB), o candidato derrotado ao governo, Hélio Costa (PMDB), e o presidente estadual do PT, Reginaldo Lopes.

Isabella Souto -/Luisa Brasil

Deixe um comentário