Em cinco meses de mandato, Tiririca gasta R$ 22,5 mil com aluguel de carro

Desde que assumiu a cadeira na Câmara dos Deputados, em fevereiro, ele vem promovendo gastos, no mínimo, estranhos.

“Você sabe o que faz um deputado federal?” O parlamentar Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca (PR-SP), que usou essa frase como slogan durante a campanha, pode ainda não conhecer bem a sua nova função, mas parece que aprendeu rápido como gastar a cota parlamentar. Desde que assumiu a cadeira na Câmara dos Deputados, em fevereiro, ele vem promovendo gastos, no mínimo, estranhos.

O palhaço, que foi o mais votado no país entre os deputados federais, contratou por R$ 4,5 mil mensais a empresa de locação de automóveis Máximus Turismo Ltda., que a julgar pela sequência das notas apresentadas à Câmara dos Deputados, praticamente só trabalhou para ele durante cinco meses.

Apesar de a empresa existir desde setembro de 2010, em fevereiro a nota apresentada por Tiririca foi a de número 0002, o que indica que seria um dos inauguradores dos seus serviços. Um mês depois ele apresentou nota de número 0003, em abril 0006, em maio 0009 e em junho 00012.

Mais estranho ainda é que a empresa, que diz ser capaz de sublocar 30 carros, estava fechada em plena quinta-feira à tarde. A reportagem foi até a loja, localizada no Lago Norte, em Brasília, por volta das 16h. Não havia ninguém e não havia carros da Máximus estacionados no local.

Na fachada, de aparência simples, há um banner com o nome da empresa, dois números de telefone e o endereço eletrônico, http://www.maximusvipservice.com.br , que não é possível ser acessado. Sem se identificar, a reportagem ligou para um dos telefones indicados no banner e quem atendeu foi o dono da empresa, Rodrigo Campelo.

Ele informou que a loja estava fechada porque seu funcionário tinha saído do emprego nesta semana, mas que estava à procura de uma nova pessoa para contratar.

Rodrigo Campelo ainda contou que a empresa tem 10 automóveis, sendo dois carros comuns 1.0 ( Siena e Gol) e oito tipo executivo, como Corolla e Ômega. Os executivos são alugados com motoristas vestindo ternos e alguns são blindados.

“No momento tenho apenas carros executivos disponíveis”, contou, acrescentando que esse é o seu principal foco. O empresário confirmou que aluga carros para políticos e disse que trabalha também para executivos de empresas.

Afirmou ainda que conseguiria sublocar, além dos oito que tem, mais 20 carros executivos, cinco vans de 15 lugares e dois micro-ônibus de 35 lugares, se solicitados com antecedência. “A maioria dos meus clientes é pessoa jurídica”, contou.

Justificativas

Contactado novamente pela reportagem, Rodrigo Campelo disse que sua empresa tem faturamento baixo e negou irregularidades. Ainda de acordo com ele, os principais clientes da Máximus são grandes empresas que sublocam seus serviços. “Não emito nota fiscal para elas, apenas faço o comprovante de pagamento. Isso porque é a empresa que emite a nota fiscal para o cliente dela”, explicou.

Já a assessoria do deputado informou que ele optou pela Máximus pela qualidade dos veículos e pelo menor preço. E afirmou que o deputado só conhece o veículo que lhe foi oferecido e não sabe dizer quantos carros são alugados pela empresa.

Logo no início do mandato, Tiririca virou notícia por ter contrato dois humoristas para auxiliá-lo em São Paulo, onde sequer mantém escritório político. Ele também usou dinheiro público para se hospedar num resort em Fortaleza (CE). Depois da repercussão do caso, o deputado devolveu o dinheiro da hospedagem.

Memória

Teste de leitura

O deputado eleito com maior número de votos em 2010, teve sua diplomação colocada em cheque quando a Procuradoria Regional Eleitoral de São Paulo anunciou que iria apurar indícios de que o candidato não saberia ler nem escrever. A possibilidade de impugnação de sua candidatura foi descartada em novembro, depois que Tiririca fez o teste exigido pela Justiça Eleitoral. Ele escreveu um parágrafo ditado pelo presidente do TRE-SP, o desembargador Walter de Almeida Guilherme, e leu duas matérias de jornal para provar os conhecimentos de leitura.

 Fonte: votebrasil.com

Deixe um comentário