Em ano eleitoral, governo Dilma embarca em uma onda de gastos

timthO período eleitoral fez o governo Dilma esbanjar dinheiro. Esse excesso de gasto ficou claro no dia 30 de setembro, quando foram apresentadas as contas públicas de agosto. O déficit primário de mês, o 4º consecutivo do ano, ficou em R$ 14,4 bilhões. No acumulado do ano, o superávit primário ficou em R$ 10,205 bilhões, o que representa 0,3% do PIB.

Deixe um comentário