“É preciso que a gente não exponha inocentes”, diz Lula sobre prisões

Fonte: votebrasil.com

Presos em Operação da PF nesta terça foram fotografados algemados. Ex-presidente disse ser possível que algum servidor da PF tenha exagerado.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva questionou, nesta sexta-feira (12), a exposição de presos na Operação Voucher, da Polícia Federal, que prendeu integrantes da cúpula do Ministério do Turismo sob acusação de desvio de verbas. Lula afirmou que não viu as imagens dos presos algemados, mas condenou o que chamou de exposição de inocentes.

“Só existe um jeito de as pessoas não serem presas nesse país, é andar na linha, mas não é aceitável que alguém que tenha endereço fixo, RG e CIC, essa pessoa seja presa como se fosse um bandido qualquer e algemado quase como se tivesse participando de uma exposição pública.

Eu acho que é preciso que as pessoas tenham responsabilidade porque, na medida em que você coloca a cara de uma pessoa no jornal sendo presa e algemada, no dia seguinte prova que ela é inocente, é preciso que tenha alguém que tenha a coragem de vir a público pedir desculpas porque nós estamos cansados de ver injustiça acontecer nesse país”, disse Lula.

Lula deu as declarações na Festa Literária de São Bernardo do Campo. Ele visitou o evento ao lado do prefeito Luis Marinho (PT) e do ministro da Educação, Fernando Haddad, cotado para ser candidato à Prefeitura de São Paulo em 2012.

Questionado se houve erro na operação, o ex-presidente disse que é possível que algum servidor da PF tenha exagerado.

“A PF é uma instituição da maior respeitabilidade. A gente não pode julgar uma corporação por um equívoco de um delegado ou de um funcionário. Obviamente que, como tem corintiano exagerado, tem palmeirense exagerado, jornalista exagerado, político exagerado, pode ter um policial da polícia federal que, sabe, extrapolou o bom senso da sua atuação.”

Depois, afirmou que não havia dito que houve falhas na atuação da PF. “Não disse que é equivoco, não vi as fotos. Eu não posso responder alguma coisa que eu não vi.”

Dilma e base aliada

O ex-presidente também comentou as recentes demissões no governo federal. Nas últimas semanas, dois ministros deixaram os cargos e outros integrantes da cúpula de ministérios foram afastados.

Lula disse não acreditar que a “faxina” promovida pela presidente no governo irá atrapalhar a relação com a base aliada.

“A presidente Dilma tem uma relação muito boa com os partidos da base e os partidos da base sabiam antes das eleições e sabem agora que ninguém pode ser colocado no governo com o intuito de se apropriar de dinheiro público.

Isso vale para qualquer partido, para qualquer aliado, e a presidente está apenas garantindo que os órgãos de investigação façam as investigações corretas. (…) Aonde eu vou eu faço reunião com a base.

As pessoas se queixam como se queixavam de mim, como se queixavam do Fernando Henrique, como se queixavam de qualquer outro presidente porque é normal que a base queira cada vez mais ser atendida. Ela só tem seis meses de governo. É importante lembrar que nem todo o conjunto do governo está montado ainda. Então é apenas terem paciência.”

 

Deixe um comentário