Dólar lá embaixo é especulação pura e tem que ser punido, afirma Abimaq

Fonte: horadopovo.com.br
O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), Luiz Aubert Neto, criticou duramente a atual cotação do dólar frente ao real e disse que a composição de câmbio livre com juros básicos elevados atrai altos volumes de capital especulativo ao país.
“Na minha opinião, o que leva o dólar a estar lá embaixo é especulação pura, 90% é especulação. É dinheiro que eu tomo no Japão a custo zero e venho aplicar aqui a 8,75% sem risco nenhum, e posso ir embora amanhã”, afirmou Neto, completando: “Enquanto quem quer construir uma fábrica aqui no Brasil e gerar emprego vai ser tributado em 30%”.
Luiz Aubert Neto pediu penalidade para retirada de capital estrangeiro que permaneça por menos de 180 dias no país. “Se o Brasil não tomar cuidado com esse dólar, estaremos condenando a indústria brasileira no curto e médio prazo a um processo de desindustrialização que não tem mais volta. Deveria ter quarentena para todo dinheiro que entra aqui”, falou o presidente da Abimaq.
“O dólar a R$ 1,75 é mortal para gente”, enfatizou o empresário, lembrando que as exportações do setor caíram 32,8% no acumulado de janeiro a agosto ante igual período do ano passado.
A Abimaq alterou a projeção de uma queda de 30% no faturamento em relação ao ano passado, estimada no início do ano, para um recuo menor de 20% a 21%.
De acordo com ele, somente em 2011 o Brasil deve registrar taxa de investimento de 19%, similar a de 2008. Para este ano, a estimativa da associação é de que a taxa retorne à média dos últimos dez anos: 17%.
Para a Abimaq, para que a taxa de investimento alcance o patamar considerado razoável para o Brasil, de 23%, serão necessários pelo menos mais cinco anos.

Deixe um comentário