Dilma vai ao Sambódromo e diz que está energizada para recomeçar trabalho

Vladimir Platonow
Repórter da Agência Brasil

Rio – A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, acompanhou ontem (14) no Sambódromo o primeiro dia de desfiles do carnaval do Grupo Especial do Rio e disse que estava energizada para recomeçar o trabalho. “Eu sempre gostei de carnaval, que acho ser uma espécie de libertação. Muito bom de ver e muito bom de participar também”, disse a ministra, que chegou pouco depois do início do primeiro desfile da noite, da União da Ilha do Governador.

Dilma esteve no Rio depois de passar pelo carnaval de Recife e de Salvador. Ela afirmou que estava encerrando sua participação no carnaval.  “Estou recarregando minhas baterias na segunda e na terça. Tudo começa outra vez na quarta-feira”, disse ela ao chegar ao Sambódromo, junto com o governador Sérgio Cabral, de quem foi convidada no camarote do governo do estado ao lado da cantora Madonna, com quem conversou e chegou a segurar uma das filhas no colo.

A ministra acompanhou o desfile de três escolas – além da Ilha, assistiu as passagens da Imperatriz Leopoldinense e da Unidos da Tijuca. Foi nessa última, que saiu com o enredo É Segredo, que Dilma se empolgou mais, aplaudindo de pé por várias vezes as evoluções surpreendentes criadas pelo carnavalesco Paulo Barros.

A ministra deixou o sambódromo por volta das 2h e falou novamente com os jornalistas sobre o espetáculo que viu na avenida. Mangueirense assumida, ela não poupou elogios à escola de Paulo Barros. “Quando a gente pensa que já viu tudo, não viu nada. Hoje eu me energizei. O carnaval é o maior espetáculo da terra. O Rio está de parabéns”, elogiou.

Estiveram no camarote ao lado de Dilma os ministros do Turismo, Luiz Barreto, das Cidades, Márcio Fortes, e do Trabalho, Carlos Lupi, assim como os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Ellen Gracie e Joaquim Barbosa.

Hoje (15) é aguardada a presença do governador de São Paulo, José Serra, que deverá ver o desfile do camarote do governo do estado ou da prefeitura do Rio.

Deixe um comentário