Brasil  

Dilma se encontra com Toffoli, que julgará políticos da Lava-Jato

.
timthuA presidente Dilma Rousseff recebeu o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), no Palácio do Planalto nesta quarta-feira, 11. A decisão foi tomada após um jantar da presidente a portas fechadas com Lula na noite da última terça-feira, 10, para discutir a crise política do governo.

Ao deixar o Palácio do Planalto, Toffoli negou que tenha conversado com Dilma sobre os rumos da Operação Lava-Jato. Em uma breve coletiva, o ministro disse que o encontro foi marcado para tratar da criação do Registro Civil Nacional, que prevê o castramento do cidadão na Justiça Eleitoral logo após seu nascimento.

Toffoli faz parte da primeira turma do STF, mas pediu transferência para a segunda turma, que julgará os políticos envolvidos na Lava-Jato. O pedido foi feito após um apelo do ministro Gilmar Mendes, que pediu a troca para que os julgamentos não terminem em empate.

Isso porque Dilma ainda não nomeou um substituto para o ministro Joaquim Barbosa, que se aposentou em julho do ano passado. Assim, a segunda turma, que era composta por cinco membros, passou a ter quatro, aumentando as chances de empate nas votações.

Com a transferência, Toffoli, que já foi advogado do PT, presidirá a condução dos inquéritos, pois tem mais tempo de atuação no tribunal do que o atual presidente da segunda turma, Teori Zavaski.

Ainda nesta quarta-feira, Dilma embarcará para Rio Branco, no Acre, para se encontrar com pessoas atingidas pelas recentes enchentes no estado e entregar 967 casas do programa Minha Casa Minha vida.

Deixe um comentário