Dilma vem a público defender Palocci

Presidente afirma que ministro está esclarecendo o caso, mas população continua sem saber de nada.
 
Entra governo, sai governo e a política brasileira segue a mesma linha. A presidente Dilma Rousseff apareceu nesta quinta-feira, 26, ao lado do ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, poucos dias após o escândalo em cima do aumento de seu patrimônio. Mas a polêmica da aparição não parou por aí. Dilma defendeu o ministro, dizendo que Palocci está dando todas as explicações sobre suas contas.

Segundo a presidente, a repercussão do caso se deve à “politização” da acusação de que o ministro teria multiplicado por 20 seu patrimônio entre os anos de 2006 e 2010. “Espero que essa seja uma questão que não seja politizada como aconteceu ontem, com aquela questão da devolução dos impostos da empresa WTorre”, afirmou.

A WTorre é uma das empresas que teria contratado os serviços de consultoria de Palocci. Ele afirma ter comprado um apartamento de R$ 6,6 milhões e um escritório de R$ 882 mil, através de recursos da sua empresa de consultoria. De acordo com a presente, o Ministério da Fazendo devolveu os impostos à incorporadora WTorre. “O pagamento à empresa não significa nenhuma manipulação. Lamento que um caso deste tipo esteja sendo politizado”, disse Dilma.

Deputados tucanos acusam a construtora de obter pagamentos de sua restituição de Imposto de Renda em um tempo menor que o nomral depois de fazer doações à campanha de Dilma. Palocci é acusado de fazer tráfico de influência, trocando as doações por incentivo à Receita Federal. A WTorre teria doado R$ 2 milhões à campanha em troca da liberação de R$ 9,2 milhões na restituição.

Os tucanos não conseguiram provar as suas suspeitas. Dilma afirma que a restituição é liberada pela Justiça, setor sobre o qual Palocci não teria influência. As explicações do ministro, que Dilma garantem que estão sendo feitas, não são públicas. Palocci diz que não pode detalhar seus negócios e clientes, já que assinou cláusulas de confidencialidade ao prestar os serviços. Desta vez, é o povo que não sabe de nada.

Fonte: opiniaoenoticia.com.br

Deixe um comentário