Dilma escreverá carta se opondo ao aborto

 Fonte: opiniaoenoticia.com.br

Em reunião com líderes religiosos, candidata petista se comprometeu a não enviar projetos prevendo regulamentação do aborto e do casamento homossexual.
 
Após a polêmica envolvendo sua posição sobre o aborto, a candidata do PT à presidência, Dilma Rousseff,  garantiu a líderes religiosos que não irá propor a regulamentação de práticas controversas como o aborto e o casamento homossexual.

Em contrapartida,  líderes religiosos irão redigir uma carta manifestando apoio à candidata petista.  Alguns devem gravar depoimentos favoráveis a Dilma. Os documentos devem ficar prontos até sábado.

Segundo o senador reeleito Marcelo Crivella, ligado à Igreja Universal, haverá uma estratégia, junto ao eleitorado religioso, para reafirmar a oposição de Dilma a outros assuntos polêmicos, como descriminalização de drogas e prostituição.

O senador ainda afirmou que, caso o Congresso optasse por tomar alguma iniciativa relativa a esses tópicos polêmicos, Dilma vetaria.

“Qualquer assunto que traga um cisma, um abalo na cultura religiosa do país, ela vetará”, afirmou Crivella.

Dilma Rousseff se tornou alvo de críticas após mudar sua posição sobre a questão do aborto. Ano passado, a candidata havia afirmado em entrevista ser favorável à descriminalização da prática, mas, recentemente, voltou atrás.

Deixe um comentário