Dilma escala ministros em ação anti-impeachment

.
timtA presidente Dilma Rousseff definiu um time de ministros para compor uma frente anti-impeachment com o objetivo de dissuadir antigos aliados e opositores a apoiarem o movimento que pede o seu afastamento. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

Pelo menos quatro ministros compõem a linha de frente desta ação: Kátia Abreu (Agricultura), Gilberto Kassab (Cidades), Giles Azevedo (assessor especial da presidência) e Ricardo Berzoini (Comunicações). Eles têm se reunido com parlamentares e dirigentes de partidos, feito apelos pela governabilidade e ainda acertado reuniões entre Dilma e líderes de legendas que se afastaram do governo.

Outros dois nomes também têm atuado nesta frente anti-impeachment, embora de forma menos enfática. São eles: o ministro Edinho Silva, chefe da Comunicação do Planalto, e o ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues.

O principal alvo da frente anti-impeachment é o PMDB, mas como as relações com o partido estão muito desgastadas, a própria presidente Dilma assumiu as negociações com os principais nomes do partido, como Michel Temer, Eduardo Cunha e Renan Calheiros.

Parlamentares acreditam que se Dilma conseguir manter o PMDB como aliado terá uma grande vitória. Caso contrário, poderá ter que encarar, talvez, a sua derrota definitiva.

Deixe um comentário