Dilma diz que oposição não tem rumo e é incompetente

Fonte: congressoemfoco.com.br
Dilma e o presidente Lula: rebate às críticas da oposição a menos de um ano das eleições
A pré-candidata do governo à sucessão presidencial, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, voltou a criticar duramente a oposição. Neste sábado (7), ela disse os opositores do governo Lula não tiveram competência para administrar o país e que falta rumo ao PSDB. Na noite de sexta-feira, Dilma já havia chamado a oposição de “patética”.
Em encontro de prefeitos do PT em Guarulhos (SP), a ministra atribuiu as críticas ao governo a “excesso de vaidade e de completa falta de rumo, incapaz de formular um projeto para o País, um programa de transformações”. Dilma refutou que a popularidade de Lula tenha sido obtida por acaso.
“Nosso problema não foi ter sorte”, disse a ministra e pré-candidata à sucessão de Lula. “Nós temos sorte, mas, sobretudo, temos competência de gestão. A eles pode ter faltado sorte, mas faltou muito mais competência e vontade política de mudar.”
Dilma convocou os mais de mil prefeitos e vice-prefeitos do partido a trabalharem na campanha do ano que vem comparando a gestão do PSDB com a do PT. “O que vai estar em jogo é o confronto entre dois programas, entre dois Brasis, o Brasil de 2002 e o de 2009”, afirmou ela, segundo a Agência Estado.

Maracugina
Em artigo publicado no jornal O Estado de S.Paulo, o tucano disse que o governo Lula possui um “autoritarismo popular”.
Na noite de sexta-feira, acompanhado por Dilma, Lula comentou reportagem segundo a qual tucanos estavam recrutando cabos eleitorais no Nordeste para tentar vencer o PT na região em que os índices de aprovação do governo são os mais altos. “É um pouco o que o [Adolf] Hitler [ditador alemão] dizia, para os alemães pegarem os judeus. Ou seja, vamos treinar gente para não permitir que eles sobrevivam.”
Neste sábado, outros petistas condenaram o PSDB. “Autoridade é diferente de autoritarismo. O que acontece é que o povo se identificou com o jeito de governar do Lula”, afirmou o presidente do PT, o deputado Ricardo Berzoini (SP). O líder do partido no Senado, Aloízio Mercadante (SP), disse que a oposição precisa se acalmar. “Se eles estão nervosos, vão ficar ainda mais. Recomendo que tomem maracugina.”

Falta de sinceridade
O presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), afirmou hoje que o presidente Lula não foi sincero ao associar Hitler aos tucanos. “Não gostamos de Hitler, nem de [Hugo] Chávez [presidente da Venezuela]. Não discutimos ditadores. Se o presidente tiver curiosidade podemos mandar nossas apostilas para ele. Essas declarações não podem ser sinceras”, disse.
Guerra ainda disse que Dilma não tem experiência e, por isso, chamou a oposição de “patética”. “Faltaram argumentos e ideias na cabeça da ministra na hora daquele discurso. É conversa de quem não sabe o que falar. É falta de experiência política.”
O ex-presidente Fernando Henrique não quis comentar as críticas do PT. “Não quero entrar no baixo nível. Não estava falando de pessoas, mas de um sistema”, disse ele, neste sábado.

Deixe um comentário