Dilma diz que “mercado vai acalmar” e propõe diálogo

.

: .
Em sua primeira entrevista após a vitória, a presidente reeleita Dilma Rousseff (PT) afirmou, nesta segunda (27), ao Jornal da Record, que é preciso ampliar o diálogo com o mercado; ela disse também que é necessário ouvir os setores produtivos e discutir com calma para proceder as mudanças; “Mudanças serão feitas. Mas não precisamos copiar o que foi feito em 2002 e 2003. A situação é diferente”, disse; sobre a queda da Bolsa de Valores hoje, ela frisou que “as bolsas americanas e europeias caíram e o mundo está enfrentando muitas dificuldades”, mas reconhece que “no Brasil, as bolsas caíram mais”; ela frisou, no entanto, que “o mercado irá se acalmar”; Dilma evitou adiantar nomes de nova equipe ministerial e afirmou que irá combater veementemente os casos de corrupção na Petrobras; “Vou investigar, me empenhar, doa quem doer, não ficará pedra sobre pedra. Quero todas as questões sobre esse caso e todos os demais sobre corrupção às claras”, afirmou

Um dia depois da disputa pelo segundo turno, em sua primeira entrevista após a vitória, a presidente reeleita Dilma Rousseff (PT) afirmou, nesta segunda-feira (27), ao Jornal da Record, que é preciso ampliar o diálogo com o mercado. Disse também que é preciso ouvir os setores produtivos e discutir com calma para proceder as mudanças. “Mudanças serão feitas. Mas não precisamos copiar o que foi feito em 2002 e 2003. A situação é diferente”, disse.

Deixe um comentário