Dilma defende ampliação de programa que dá bolsa a atletas

Fonte Votebrasil.com

Brasil foi o primeiro lugar no quadro geral de medalhas dos jogos. Presidente defendeu a ampliação de ajuda financeira a esportistas.

A presidente da República, Dilma Rousseff, recebeu nesta quinta-feira (24), no Palácio do Planalto, 85 atletas que competiram nos jogos Parapan-americanos 2011, realizado na cidade de Guadalajara. no México.

Dilma elogiou a atuação dos atletas e disse que é preciso ampliar o programa Bolsa Atleta, que dá ajuda financeira a esportistas. De acordo com números apresentados por ela, dos 222 esportistas brasileiros que participaram do Parapan, 73% recebem o benefício, o que representa 162 atletas. Desses, 80% obtiveram medalha.

“Esse investimento do país em vocês está para lá de bem atendido e de bem recompensado, porque é muito bom a gente ver um grupo tão grande de brasileiros e brasileiras ter o desempenho que vocês tiveram”, disse a presidente.

O Bolsa-Atleta é um programa gerido pelo Ministério do Esporte que distribui ajuda financeira a atletas de alto rendimento que não possuem patrocínio. O valor do benefício mensal varia de R$ 370,00, para atletas estudantes, a R$ 3.100,00, para esportistas olímpicos e paraolímpicos.

A presidente disse que os atletas são exemplos para o programa Viver sem Limites, lançado na semana passada pelo governo e que pretende investir R$ 7,6 bilhões até 2014 na inclusão de pessoas com deficiência.

“Esse programa que foi para mim um dos momentos mais gratificantes da minha presidência porque dá certeza que estamos rompendo com o preconceito”, disse. Na cerimônia de lançamento do Viver sem Limites, Dilma chegou a se emocionar e chorou.

Nos jogos do Parapan-Americanos de Guadajara, os 222 atletas brasileiros conquistaram 197 medalhas, sendo 81 de ouro, 61 de prata e 55 de bronze. O país repetiu o primeiro lugar no quadro geral de medalhas conquistado no Rio de Janeiro, há quatro anos.

Dilma disse que atletas são exemplo para contemplados pelo programa Viver sem Limites, que investirá R$ 7,6 bilhões até 2014 para inclusão de pessoas com deficiência (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)

Deixe um comentário