Dilma agiu por impulso e deu ‘tiro no pé’, diz Lula

.

Conversas nos bastidores do governo reveladas pelo jornal Folha de S. Paulo mostram que o ex-presidente Lula reprova a forma como a presidente Dilma Rousseff está lidando com a polêmica sobre a compra da refinaria de Pasadena, nos EUA, pela Petrobras, em 2006.

Leia mais: Petrobras nega versão de Dilma sobre compra de refinaria nos EUA Leia mais: Planalto diz que Petrobras se baseou em relatório falho para comprar refinaria

O ex-presidente criticou a estratégia de Dilma de afirmar que somente aprovou a compra da refinaria porque recebeu “informações técnicas e jurídicas incompletas”.

Segundo o ex-presidente, Dilma deu um “tiro no pé” ao atribuir a culpa à falta de informações. Para Lula, na tentativa de evitar um desgaste em pleno ano eleitoral, Dilma agiu por impulso e acabou trazendo para o governo uma crise que antes se resumia à Petrobras.

Aliados de Lula classificaram a ação de Dilma como “desastrosa” e disseram que a presidente abriu “um flanco de ataques para a oposição”. “Presidente não pode passar imagem de desleixo administrativo. Ela colocou no colo uma crise”, disse uma fonte próxima a Lula.

Apesar de reprovar a ação de Dilma, a cúpula do PT definiu que a estratégia a ser tomada agora é tentar blindar a presidente publicamente.

Em nota, Lula nega ter criticado Dilma

Em nota divulgada pelo Instituto Lula, o ex-presidente negou ter criticado Dilma a respeito do modo como a presidente vem conduzindo a polêmica sobre a compra da refinaria de Pasadena.

“Hoje, mais uma vez, o jornal Folha de S. Paulo atribuiu ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, declarações que não foram feitas por ele em público ou em privado. É lamentável a reincidência do jornal em invencionices” disse o ex-presidente.

Segundo Lula, tais publicações “apenas desinformam seus leitores e conspiram contra a verdade”.

Fonte: opiniaoenoticia.com.br

Deixe um comentário