Deputado em greve de fome: “Vou morrer em plenário”

Por Fábio Góis – congressoemfoco.com.br 

Em greve de fome desde sexta-feira (11), o deputado Domingos Dutra (PT-MA) subiu há pouco a tribuna e, em lágrimas e portando algemas, fez um inflamado discurso contra a cúpula de seu partido – que, em decisão monocrática, retirou o apoio ao deputado Flávio Dino (PCdoB-MA) na disputa ao governo do Maranhão em favor da candidata à reeleição, Roseana Sarney (PMDB). Dizendo ter perdido dois quilos e nitidamente trêmulo, Domingos disse que só sairá do plenário morto.

“Eu vou morrer aqui. Manoel, nós vamos morrer aqui!”, bradou o parlamentar maranhense, diante de cerca de 50 deputados que, em silêncio pleno, demonstravam perplexidade diante da contundência das palavras do petista. O Manuel a quem ele se referia é um dos fundadores do PT do Maranhão, Manoel da Conceição, que também está em greve de fome. As algemas uniriam os dois petistas em caso de ameaça de remoção de ambos do plenário.

O deputado proferiu duras palavras contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), que, apesar de senador pelo Amapá, mantém um clã político encabeçado pela filha Roseana. “Entregaram o PT de mãos beijadas para Roseana”, reclamou Domingos, que chegou a chamar Sarney de “praga”, “bandido” e “filho de uma égua”, recebendo aplausos do plenário.

Deixe um comentário