DEM entrará com representação contra senadora Ideli Salvatti

Por Renata Camargo – congressoemfoco.com.br

Advogado disse, em entrevista a Veja, que senadora solicitou dossiê contra políticos da oposição.

O presidente nacional do DEM, Rodrigo Maia, disse neste domingo (8) que o partido irá entrar com representação junto ao Conselho de Ética contra a senadora Ideli Salvatti (PT-SC), candidata ao governo de Santa Catarina. De acordo com nota publicada pela assessoria do partido na tarde de hoje, o DEM quer que sejam apuradas as denúncias noticiadas pela revista Veja neste fim de semana.

Segundo as denúncias, a senadora solicitou, em 2006, a elaboração de um dossiê para constranger parlamentares da oposição, incluindo o deputado ACM Neto (DEM-BA). O documento seria utilizado para divulgar informações contra adversários do PT e os dados serviriam de munição para retaliar oposicionistas durante a CPI dos Correios.

“Vamos tomar medidas judiciais, policiais e congressuais para investigar mais essa imoralidade patrocinada pelo PT. Para agradar aos seus chefes, a senadora petista patrocina a formação de dossiês falsos e forjados contra adversários, uma conduta típica das pessoas covardes e sem caráter”, disse Rodrigo Maia, referindo-se a Ideli.

De acordo com a reportagem, o advogado Gerardo Xavier Santiago, ex-assessor do ex-presidente da Previ (fundo de pensão de servidores do Banco do Brasil, controlado pelo PT) Sérgio Rosa, que deixou o cargo em maio deste ano,  afirma que a instituição se transformou em um “bunker de espionagem e fabricação de dossiês contra adversários” do PT. Gerardo diz que recebeu ordens para elaborar documentos contra diversos políticos da oposição, inclusive contra o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso.

“Quando o PT chegou à Presidência da República, os dirigentes botaram a Previ para defender o governo, o partido, o sindicato, a CUT. Hoje, a Previ é um braço partidário, é um bunker de um grupo do PT, uma fábrica de dossiês. A Previ está a serviço de um determinado grupo muito poderoso, comandado por Ricardo Berzoini, Sérgio Rosa, Luiz Gushiken e João Vaccari Neto”, diz Santiago na reportagem.

Candidata ao governo de Santa Catarina, Ideli não foi encontrada pelo site para falar sobre a representação. Segundo informações de seu comitê de campanha, o assunto só será tratado na segunda-feira (9).

Interpelação

Em nota distribuída na noite deste domingo, o deputado ACM Neto afirmou que vai interpelar judicialmente Sérgio Rosa e Gerardo Santiago. “Quero que eles apresentem os textos e os documentos que foram encadernados, como informou o advogado à revista”, disse o oposicionista.

Deixe um comentário