Delator diz que Cunha pediu US$ 5 milhões em propina

images_cms-image-000446029Júlio Camargo, que prestava serviços às empresas Toyo Setal e Camargo Corrêa, disse à Justiça Federal que foi pressionado pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha, a pagar US$ 10 milhões em propinas para viabilizar dois contratos assinados pela Petrobras.

Deixe um comentário